Atos Profanos - Adam Mattos
Adam Mattos
Sou advogado, aficcionado por leitura de todos os gêneros, e a minha grande paixão recém descoberta é a escrita.
Já publiquei em algumas antologias de terror e de temas variados, além de ter publicado também em antologias de poesias.
O maldito me fascina, tanto na leitura quanto na escrita, meu objetivo é causar calafrios em quem lê, e em mim mesmo que escrevo.
O feio, subversivo e errante é o mal aglutinador da espécie humana, que merece ser dominado pelo medo. Cuidado, aprecie minhas obras com a mente aberta e o estômago forte.







Atos Profanos

Nas profundezas da alma dormente

Existe um mau que paira à espreita

Nas profundezas da alma demente

Existe um mal que ninguém suspeita

 

Pai de família e bom marido

Um sujeito respeitado na sociedade

É um exemplo a ser seguido

Por toda a sua notoriedade

 

Mas quando a luz se apaga

O mau aparece sorrateiramente

Vem subindo pelo corpo e se propaga

Ate se apoderar de toda a mente

 

A menina tinha 11 anos apenas

E foi ludibriada por seus encantos

Ele a mandou fotos obscenas

Que deixaram a garotinha em prantos

 

Nunca se conhece alguém verdadeiramente

Até que sua máscara é arrancada

Todos achavam que era inocente

Aquela relação fraternal delicada

Adam Mattos
Atos Profanos

Nas profundezas da alma dormente

Existe um mau que paira à espreita

Nas profundezas da alma demente

Existe um mal que ninguém suspeita

 

Pai de família e bom marido

Um sujeito respeitado na sociedade

É um exemplo a ser seguido

Por toda a sua notoriedade

 

Mas quando a luz se apaga

O mau aparece sorrateiramente

Vem subindo pelo corpo e se propaga

Ate se apoderar de toda a mente

 

A menina tinha 11 anos apenas

E foi ludibriada por seus encantos

Ele a mandou fotos obscenas

Que deixaram a garotinha em prantos

 

Nunca se conhece alguém verdadeiramente

Até que sua máscara é arrancada

Todos achavam que era inocente

Aquela relação fraternal delicada