Ditadura - Adam Mattos
Adam Mattos
Sou advogado, aficcionado por leitura de todos os gêneros, e a minha grande paixão recém descoberta é a escrita.
Já publiquei em algumas antologias de terror e de temas variados, além de ter publicado também em antologias de poesias.
O maldito me fascina, tanto na leitura quanto na escrita, meu objetivo é causar calafrios em quem lê, e em mim mesmo que escrevo.
O feio, subversivo e errante é o mal aglutinador da espécie humana, que merece ser dominado pelo medo. Cuidado, aprecie minhas obras com a mente aberta e o estômago forte.







Ditadura

           Um dia, eu estava dando aula para uma turma que se preparava para ingressar na faculdade. A matéria era guerra fria, e eu explicava aos meus alunos sobre o motivo que levou à disputa, Estados Unidos e União Soviética pela soberania política, econômica e militar ao redor do mundo, quando um aluno ergue a mão e diz:

            – Professor, por quê todo mundo não se une e mata de vez esses comunistas filhos da puta?

Eu respondi:

            – Veja, a solução não é guerra armada e mortes, todos devem respeitas as posições políticas de todos, mesmo que estas sejam diferentes das nossas. É errado pensar em matar quem pensa diferente de nós. Por exemplo, qual é a sua religião?

            – Católica

            – Você sabia que em algumas partes do mundo você seria perseguido e talvez até morto, apenas pela sua religião?

            – Mas aí é diferente professor, minha religião não faz mal a ninguém, já os comunistas matam pessoas e querem impor isso no mundo todo, alem de comerem crianças.

            – Olha, em primeiro lugar, você precisa estudar mais sobre o assunto para não ficar falando coisas que são boatos, espalhados exatamente por quem está contra eles, com a intenção de manipular a opinião pública para aí sim, quem sabe, legitimar um ataque contra eles. Segundo, você sabia, que em muitos lugares do mundo os próprios católicos já perseguiram quem era de religião diferente? Inclusive matando e torturando, assim como em uma ditadura.

            – Você é um comunista professor, logo logo vai estar em uma vala também, que é o lugar dessa gente.

Fiquei perplexo, sem saber o que responder, apenas olhei aquele aluno, cheio de ódio e intolerância e temi pelo seu futuro, na verdade, nem tanto pelo seu, mas pelo das pessoas que o rodearem. Calmamente o mandei para a diretoria, enquanto ia ele continuava me ameaçando.

            Quando cheguei em casa, contei para a minha esposa o ocorrido e ela me fez prometer tentar não abordar mais esses assuntos, pois agora o nosso país passava por um período de grande incerteza, desde que o congresso foi destituído e ao que tudo indicava estávamos entrando em um período que a democracia seria deixada de lado. Prometi para ela e disse que iria deitar um pouco pois não estava me sentindo bem, lhe dei um beijo e fui para o quarto, deitei na cama sem tirar as roupas e comecei a pensar.

Páginas: 1 2 3 4 5

Adam Mattos
Ditadura

           Um dia, eu estava dando aula para uma turma que se preparava para ingressar na faculdade. A matéria era guerra fria, e eu explicava aos meus alunos sobre o motivo que levou à disputa, Estados Unidos e União Soviética pela soberania política, econômica e militar ao redor do mundo, quando um aluno ergue a mão e diz:

            – Professor, por quê todo mundo não se une e mata de vez esses comunistas filhos da puta?

Eu respondi:

            – Veja, a solução não é guerra armada e mortes, todos devem respeitas as posições políticas de todos, mesmo que estas sejam diferentes das nossas. É errado pensar em matar quem pensa diferente de nós. Por exemplo, qual é a sua religião?

            – Católica

            – Você sabia que em algumas partes do mundo você seria perseguido e talvez até morto, apenas pela sua religião?

            – Mas aí é diferente professor, minha religião não faz mal a ninguém, já os comunistas matam pessoas e querem impor isso no mundo todo, alem de comerem crianças.

            – Olha, em primeiro lugar, você precisa estudar mais sobre o assunto para não ficar falando coisas que são boatos, espalhados exatamente por quem está contra eles, com a intenção de manipular a opinião pública para aí sim, quem sabe, legitimar um ataque contra eles. Segundo, você sabia, que em muitos lugares do mundo os próprios católicos já perseguiram quem era de religião diferente? Inclusive matando e torturando, assim como em uma ditadura.

            – Você é um comunista professor, logo logo vai estar em uma vala também, que é o lugar dessa gente.

Fiquei perplexo, sem saber o que responder, apenas olhei aquele aluno, cheio de ódio e intolerância e temi pelo seu futuro, na verdade, nem tanto pelo seu, mas pelo das pessoas que o rodearem. Calmamente o mandei para a diretoria, enquanto ia ele continuava me ameaçando.

            Quando cheguei em casa, contei para a minha esposa o ocorrido e ela me fez prometer tentar não abordar mais esses assuntos, pois agora o nosso país passava por um período de grande incerteza, desde que o congresso foi destituído e ao que tudo indicava estávamos entrando em um período que a democracia seria deixada de lado. Prometi para ela e disse que iria deitar um pouco pois não estava me sentindo bem, lhe dei um beijo e fui para o quarto, deitei na cama sem tirar as roupas e comecei a pensar.

Páginas: 1 2 3 4 5