Ignorância - Adam Mattos
Adam Mattos
Sou advogado, aficcionado por leitura de todos os gêneros, e a minha grande paixão recém descoberta é a escrita.
Já publiquei em algumas antologias de terror e de temas variados, além de ter publicado também em antologias de poesias.
O maldito me fascina, tanto na leitura quanto na escrita, meu objetivo é causar calafrios em quem lê, e em mim mesmo que escrevo.
O feio, subversivo e errante é o mal aglutinador da espécie humana, que merece ser dominado pelo medo. Cuidado, aprecie minhas obras com a mente aberta e o estômago forte.







Ignorância

O capitalismo é obra de deus

O comunismo é obra do diabo

Ou será que é obra dos ateus?

Que sorrateiramente estão ao nosso lado

 

O pastor pede dinheiro em troca de uma promessa

Dou o que não tenho, mas terei

Minha família não será para sempre opressa

Na palavra do santo homem acreditei

 

Mas nada acontece, apenas fico mais pobre

Vejo meus patrões cada vez mais ricos

Mas o capitalismo é nobre

E eu defendo as corporações com afinco

 

Não quero que o Brasil vire a Coreia do Norte

Melhor que vire os Estados Unidos

Apesar dos doentes serem deixados a própria sorte

Prefiro os comunistas banidos.

Adam Mattos
Ignorância

O capitalismo é obra de deus

O comunismo é obra do diabo

Ou será que é obra dos ateus?

Que sorrateiramente estão ao nosso lado

 

O pastor pede dinheiro em troca de uma promessa

Dou o que não tenho, mas terei

Minha família não será para sempre opressa

Na palavra do santo homem acreditei

 

Mas nada acontece, apenas fico mais pobre

Vejo meus patrões cada vez mais ricos

Mas o capitalismo é nobre

E eu defendo as corporações com afinco

 

Não quero que o Brasil vire a Coreia do Norte

Melhor que vire os Estados Unidos

Apesar dos doentes serem deixados a própria sorte

Prefiro os comunistas banidos.