Membros Perdidos - Adam Mattos
Adam Mattos
Sou advogado, aficcionado por leitura de todos os gêneros, e a minha grande paixão recém descoberta é a escrita.
Já publiquei em algumas antologias de terror e de temas variados, além de ter publicado também em antologias de poesias.
O maldito me fascina, tanto na leitura quanto na escrita, meu objetivo é causar calafrios em quem lê, e em mim mesmo que escrevo.
O feio, subversivo e errante é o mal aglutinador da espécie humana, que merece ser dominado pelo medo. Cuidado, aprecie minhas obras com a mente aberta e o estômago forte.







Membros Perdidos

– Ei gatinha, vem aqui, senta aqui comigo e vamos nos divertir também.

Julia respondeu ficando completamente vermelha

– Er… obrigada, mas… acho que vou ficar aqui mesmo, me desculpe.

Nisso Julia que já estava bebendo uísque junto com o guitarrista e já estava um pouquinho alta falou alto:

– Ah Camila, larga mão, deixa de ser virgem só por uma noite e aproveita vai.

Os membros da banda se entreolharam nesse instante, e o vocalista falou:

– Você é virgem?

– Eu… bem… quer dizer… eu já fiz coisas mas… isso é meio pessoal.

Ela sabia que a resposta tinha sido o mais clara possível e agora todos sabiam que ela era virgem, ela queria sair correndo e se esconder em algum lugar de tanta vergonha.

O guitarrista calmamente, vendo que ela estava vermelha falou:

– Não tem problema gatinha, isso não é grande coisa sabe? não se preocupe, a gente pode curtir mesmo assim, bebe um drink comigo pelo menos?

Camila estava tão envergonhada que acabou aceitando o drink para parecer que não era tão inocente assim. Começou a beber e a conversar trivialidades com a banda, quando de repente começou a se sentir meio tonta, tentou se levantar, mas caiu completamente, e antes de apagar, conseguiu ver que sua amiga Julia já estava dormindo em uma das poltronas.

***

Páginas: 1 2 3 4

Adam Mattos
Membros Perdidos

– Ei gatinha, vem aqui, senta aqui comigo e vamos nos divertir também.

Julia respondeu ficando completamente vermelha

– Er… obrigada, mas… acho que vou ficar aqui mesmo, me desculpe.

Nisso Julia que já estava bebendo uísque junto com o guitarrista e já estava um pouquinho alta falou alto:

– Ah Camila, larga mão, deixa de ser virgem só por uma noite e aproveita vai.

Os membros da banda se entreolharam nesse instante, e o vocalista falou:

– Você é virgem?

– Eu… bem… quer dizer… eu já fiz coisas mas… isso é meio pessoal.

Ela sabia que a resposta tinha sido o mais clara possível e agora todos sabiam que ela era virgem, ela queria sair correndo e se esconder em algum lugar de tanta vergonha.

O guitarrista calmamente, vendo que ela estava vermelha falou:

– Não tem problema gatinha, isso não é grande coisa sabe? não se preocupe, a gente pode curtir mesmo assim, bebe um drink comigo pelo menos?

Camila estava tão envergonhada que acabou aceitando o drink para parecer que não era tão inocente assim. Começou a beber e a conversar trivialidades com a banda, quando de repente começou a se sentir meio tonta, tentou se levantar, mas caiu completamente, e antes de apagar, conseguiu ver que sua amiga Julia já estava dormindo em uma das poltronas.

***

Páginas: 1 2 3 4