Mulher Nua - Adam Mattos
Adam Mattos
Sou advogado, aficcionado por leitura de todos os gêneros, e a minha grande paixão recém descoberta é a escrita.
Já publiquei em algumas antologias de terror e de temas variados, além de ter publicado também em antologias de poesias.
O maldito me fascina, tanto na leitura quanto na escrita, meu objetivo é causar calafrios em quem lê, e em mim mesmo que escrevo.
O feio, subversivo e errante é o mal aglutinador da espécie humana, que merece ser dominado pelo medo. Cuidado, aprecie minhas obras com a mente aberta e o estômago forte.







Mulher Nua

Andava brincando pela rua

Sentindo o orvalho escorrer pela face

Quando ao longe, avisto uma mulher nua

Ela se aproxime pedindo que a abrace

 

Eu, meio excitado, meio com medo

Pergunto por que ela está assim

Me responde: te procuro desde cedo

E agora que achei, o quero para mim

 

Fiquei sem saber o que dizer

No que ela continua falando

Juntos, muitas coisas podemos fazer

Sinto dela um odor exalando

 

Parece de carne podre. Eu me afasto

Então percebo que ela está putrefeita

Resolvo fugir daquele ser nefasto

Mas ela não ficou satisfeita

 

Tocou em meu rosto e eu apaguei

Foi aí que tudo se acabou

Da minha jovem vida, naufraguei

E minha natureza para sempre mudou

Adam Mattos
Mulher Nua

Andava brincando pela rua

Sentindo o orvalho escorrer pela face

Quando ao longe, avisto uma mulher nua

Ela se aproxime pedindo que a abrace

 

Eu, meio excitado, meio com medo

Pergunto por que ela está assim

Me responde: te procuro desde cedo

E agora que achei, o quero para mim

 

Fiquei sem saber o que dizer

No que ela continua falando

Juntos, muitas coisas podemos fazer

Sinto dela um odor exalando

 

Parece de carne podre. Eu me afasto

Então percebo que ela está putrefeita

Resolvo fugir daquele ser nefasto

Mas ela não ficou satisfeita

 

Tocou em meu rosto e eu apaguei

Foi aí que tudo se acabou

Da minha jovem vida, naufraguei

E minha natureza para sempre mudou