Pensamento Imoral - Adam Mattos
Adam Mattos
Sou advogado, aficcionado por leitura de todos os gêneros, e a minha grande paixão recém descoberta é a escrita.
Já publiquei em algumas antologias de terror e de temas variados, além de ter publicado também em antologias de poesias.
O maldito me fascina, tanto na leitura quanto na escrita, meu objetivo é causar calafrios em quem lê, e em mim mesmo que escrevo.
O feio, subversivo e errante é o mal aglutinador da espécie humana, que merece ser dominado pelo medo. Cuidado, aprecie minhas obras com a mente aberta e o estômago forte.







Pensamento Imoral

Solidão.

Abismo

Paixão

Sexismo

Só, sento-me na cama e passo as mãos na cabeça. Ah, antes que me esqueça, estou nu. Nunca estive nessa situação.

Noite passada, quando minha companheira de cama acordada estava, transamos, e agora ao amanhecer estamos, exaustos. Ou estava, no caso dela.

Limpo minhas mãos no lençol imundo. Não acho que meu quarto está pior que o mundo. Acho que a presença dela piore um pouco, pois talvez aqui não pertença.

Levanto-me e vou até a cozinha. Volto com um saco para a minha. Minha pois agora me pertence. A cabeça já foi dela, mas o ato de cortá-la vence.

Adam Mattos
Pensamento Imoral

Solidão.

Abismo

Paixão

Sexismo

Só, sento-me na cama e passo as mãos na cabeça. Ah, antes que me esqueça, estou nu. Nunca estive nessa situação.

Noite passada, quando minha companheira de cama acordada estava, transamos, e agora ao amanhecer estamos, exaustos. Ou estava, no caso dela.

Limpo minhas mãos no lençol imundo. Não acho que meu quarto está pior que o mundo. Acho que a presença dela piore um pouco, pois talvez aqui não pertença.

Levanto-me e vou até a cozinha. Volto com um saco para a minha. Minha pois agora me pertence. A cabeça já foi dela, mas o ato de cortá-la vence.