S - Aislan Coulter
Aislan Coulter
Escritor de horror, mistério e ficção-científica. É contra o preconceito linguístico, acredita que a mosca sobrevoou as cabeças dos cangaceiros, que Hitler enganou Stalin e que Nero incendiou Roma. Adepto e defensor do teste de empatia Voight-Kampff Principais influências: Stephen King, Clive Barker, William Hjortsberg, Bram Stocker, Anne Rice, Peter Straub, William Peter Blatty, Jason Dark, Jack Woods, Philip K. Dick, Chuck Palahniuk, Irvine Welsh, Jon Ronson, William Golding, Joseph Conrad…





S

— E como pode ter a certeza de que estamos?

— Olha só, quando o cara está possesso, tipo, quando tem um capiroto dentro dele, ele nunca reconhece isso. Tem uma entidade que age na mente que não deixa o cara descobrir. — Corta essa. Não acredito nisso nem fudendo.

— Termina logo isso aí!

— Tá certo! Vira pra lá.

— Tá bom, rsrsrs.

— Aiiii… Ai que delícia… hummm…

— Tá gostando, né?

— Ahhh… hummmm… aiiii.

— Tá curtindo a fita, hein? Hahahaha.

— Ahhhh… calaaaa aa bocaaa… vira pra lá, meuuuu… aaahhhh.

— Cê leva jeito, Mané, hahahaha.

— Nosssaaa… aiii…aiaiai…aaaahhh… que delíciaaaaa…

— Puxa! Você é rápido mesmo, hahaha. Minha vez!

— Puta que pariu! Que merda você está fazendo?

— Calma, ae, Mané! Estou abrindo aqui… preciso do pâncreas.

— Nem fudendo, cara. Pode parar com isso! Seu tarado, filha da puta de merda!

— Ei, me solta, Mané!

— Solto porra nenhuma! Seu cretino, louco de pedra!

— Saci! Saci! Saci!

— Você é doente!

— Tá ouvindo, Mané?

— O que é isso?

— Tá escutando? O manquitola chegou. Olha ele aí!

— Meu Deus!

— Não coloca Deus nas suas presepadas, Mané!

— Sai daqui! Vocês dois…

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8

— E como pode ter a certeza de que estamos?

— Olha só, quando o cara está possesso, tipo, quando tem um capiroto dentro dele, ele nunca reconhece isso. Tem uma entidade que age na mente que não deixa o cara descobrir. — Corta essa. Não acredito nisso nem fudendo.

— Termina logo isso aí!

— Tá certo! Vira pra lá.

— Tá bom, rsrsrs.

— Aiiii… Ai que delícia… hummm…

— Tá gostando, né?

— Ahhh… hummmm… aiiii.

— Tá curtindo a fita, hein? Hahahaha.

— Ahhhh… calaaaa aa bocaaa… vira pra lá, meuuuu… aaahhhh.

— Cê leva jeito, Mané, hahahaha.

— Nosssaaa… aiii…aiaiai…aaaahhh… que delíciaaaaa…

— Puxa! Você é rápido mesmo, hahaha. Minha vez!

— Puta que pariu! Que merda você está fazendo?

— Calma, ae, Mané! Estou abrindo aqui… preciso do pâncreas.

— Nem fudendo, cara. Pode parar com isso! Seu tarado, filha da puta de merda!

— Ei, me solta, Mané!

— Solto porra nenhuma! Seu cretino, louco de pedra!

— Saci! Saci! Saci!

— Você é doente!

— Tá ouvindo, Mané?

— O que é isso?

— Tá escutando? O manquitola chegou. Olha ele aí!

— Meu Deus!

— Não coloca Deus nas suas presepadas, Mané!

— Sai daqui! Vocês dois…

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8