NECRÓFILO ROMANCE DE ALÉM-TÚMULO - Allan Fear
Allan Fear
Eu sou Allan Fear, um escritor de contos, em sua maioria de terror. Desde a adolescência que gostava de escrever e desenhar, confesso que tenho um gosto um tanto excêntrico pelo horror. Vivo tendo idéias horripilantes o tempo todo. Gosto de escrever contos tanto para crianças quanto para adultos.
Eu tenho algumas obras publicadas pela editora Clube de Autores e continuo escrevendo. Recentemente dei vida a meu alter ego inumano, o Sr. Medo, que narra alguns de meus contos para um canal no You Tube.
Eu gosto muito de ler livros de mistério, HQ's, ver filmes e ouvir antigas canções de Heavy metal, mas o que me inspira mesmo a escrever é a boa e velha música clássica.
E-mail: noitesdehalloween@gmail.com
Site: https://noitesdehalloween.wixsite.com/allanfear





NECRÓFILO ROMANCE DE ALÉM-TÚMULO

Eu me esforcei para chamar tua atenção.

Ofereci-lhe as mais perfumadas rosas, rosas que você as jogou no lixo para apodrecerem.

Eu declarei meu amor por ti e tu me virastes o rosto.

Sonhei contigo e te desejei do fundo de meu coração despedaçado.

Pintei um retrato seu para que todos os dias nossos olhos se encontrassem.

Mas teu olhar na pintura era tão vazio e desprovido de sentimentos.

Eu fodi minha mente com álcool para tentar te esquecer, mas até mesmo o ar que eu respiro exala a fragrância de teu perfume.

Eu tentei me apaixonar por outra pessoa, mas beijos e carícias eram tão vazios.

Eu queria você, exatamente do jeito que é.

Eu não poderia continuar vivendo sem o teu amor, por vezes senti a corda apertar meu pescoço.

Oh! Fiquei tão perto da morte, mas então lembrava que morrer apenas me afastaria ainda mais de você.  

Perdão…

Mas eu precisava que você fosse minha, minha para sempre.

Você disse não, tentou fugir, mas quando o silêncio te inundou com sua melodia serena, você não mais se opôs a mim.

Embora lágrimas de uma dor indizível rolem por minha face queimando meu rosto, meus lábios sorriem enquanto meus olhos fiam os seus.

Você está lindamente morta, tão serena e em paz.

Agora você se tornou minha para sempre e teus olhos não mais me fitam com repulsa ou nojo.

Seu olhar sereno me contempla enquanto fazemos amor.

Embora eu apreciasse o doce som de tua voz, o silêncio que reina em ti é o que mantém nossa união neste necrófilo romance de além-túmulo. 

 

 

Allan Fear
NECRÓFILO ROMANCE DE ALÉM-TÚMULO

Eu me esforcei para chamar tua atenção.

Ofereci-lhe as mais perfumadas rosas, rosas que você as jogou no lixo para apodrecerem.

Eu declarei meu amor por ti e tu me virastes o rosto.

Sonhei contigo e te desejei do fundo de meu coração despedaçado.

Pintei um retrato seu para que todos os dias nossos olhos se encontrassem.

Mas teu olhar na pintura era tão vazio e desprovido de sentimentos.

Eu fodi minha mente com álcool para tentar te esquecer, mas até mesmo o ar que eu respiro exala a fragrância de teu perfume.

Eu tentei me apaixonar por outra pessoa, mas beijos e carícias eram tão vazios.

Eu queria você, exatamente do jeito que é.

Eu não poderia continuar vivendo sem o teu amor, por vezes senti a corda apertar meu pescoço.

Oh! Fiquei tão perto da morte, mas então lembrava que morrer apenas me afastaria ainda mais de você.  

Perdão…

Mas eu precisava que você fosse minha, minha para sempre.

Você disse não, tentou fugir, mas quando o silêncio te inundou com sua melodia serena, você não mais se opôs a mim.

Embora lágrimas de uma dor indizível rolem por minha face queimando meu rosto, meus lábios sorriem enquanto meus olhos fiam os seus.

Você está lindamente morta, tão serena e em paz.

Agora você se tornou minha para sempre e teus olhos não mais me fitam com repulsa ou nojo.

Seu olhar sereno me contempla enquanto fazemos amor.

Embora eu apreciasse o doce som de tua voz, o silêncio que reina em ti é o que mantém nossa união neste necrófilo romance de além-túmulo.