O jardim da escuridão - Allan Fear
Allan Fear
Eu sou Allan Fear, um escritor de contos, em sua maioria de terror. Desde a adolescência que gostava de escrever e desenhar, confesso que tenho um gosto um tanto excêntrico pelo horror. Vivo tendo idéias horripilantes o tempo todo. Gosto de escrever contos tanto para crianças quanto para adultos.
Eu tenho algumas obras publicadas pela editora Clube de Autores e continuo escrevendo. Recentemente dei vida a meu alter ego inumano, o Sr. Medo, que narra alguns de meus contos para um canal no You Tube.
Eu gosto muito de ler livros de mistério, HQ's, ver filmes e ouvir antigas canções de Heavy metal, mas o que me inspira mesmo a escrever é a boa e velha música clássica.
E-mail: noitesdehalloween@gmail.com
Site: https://noitesdehalloween.wixsite.com/allanfear





O jardim da escuridão

As rosas brotam no jardim da escuridão e com elas surge o dragão.

Aquele cujo nome é uma maldição.

Maldição que pronuncia o nome de um guardião.

Aquele cujo sangue é vermelho, cor dos olhos do dragão e de demônios debaixo do chão.

As rosas que brotam do chão, no jardim da escuridão, são almas de corpos debaixo do chão.

Almas cujo dragão é o guardião.

O guardião que não mais tem um coração, apenas um vazio imenso de solidão.

Solidão e ódio, por ter sido um guardião transformado em dragão.

Apenas por traição.

Pois ele foi o único, leal e verdadeiro guardião.

Mas punido por um bruxo, seu irmão, que o transformou em dragão, ele ainda é o único guardião, aquele que um dia erguerá as mãos e lutará por sua nação, livrando-a do mal, que seu perverso irmão, há muito construiu, transformando parte da humanidade em rosas debaixo do chão.

Dado o nome de jardim da escuridão.

Allan Fear
O jardim da escuridão

As rosas brotam no jardim da escuridão e com elas surge o dragão.

Aquele cujo nome é uma maldição.

Maldição que pronuncia o nome de um guardião.

Aquele cujo sangue é vermelho, cor dos olhos do dragão e de demônios debaixo do chão.

As rosas que brotam do chão, no jardim da escuridão, são almas de corpos debaixo do chão.

Almas cujo dragão é o guardião.

O guardião que não mais tem um coração, apenas um vazio imenso de solidão.

Solidão e ódio, por ter sido um guardião transformado em dragão.

Apenas por traição.

Pois ele foi o único, leal e verdadeiro guardião.

Mas punido por um bruxo, seu irmão, que o transformou em dragão, ele ainda é o único guardião, aquele que um dia erguerá as mãos e lutará por sua nação, livrando-a do mal, que seu perverso irmão, há muito construiu, transformando parte da humanidade em rosas debaixo do chão.

Dado o nome de jardim da escuridão.