Atalhos - Ana Oliveira
Ana Oliveira
A escritora que nasceu em Erechim/RS, viveu a maior parte de sua vida em Chapecó, cidade que considera como sua terra natal do coração, teve seu primeiro livro Coração Desordenado premiado no Edital das Linguagens 2015 na categoria Livro, Leitura e Literatura. Estudante do curso de Letras - Espanhol da Universidade Federal da Fronteira Sul – Campus Chapecó. Possui um blog de poesia desde 2010, http://annapoulain.blogspot.com.br/, também se dedica a outros gêneros literários como conto, ensaio e prosa poética. Fundadora e integrante do Grupo Poético Versejar que recentemente apresentou-se no projeto Baluarte. Pesquisadora na área da literatura. Dedicada à poesia brasileira e hispânica.





Atalhos

Erros são acertos
Que não sabem se comportar direto
São tão sábios esses senhores
Que ensinam os acertos
A não serem tão ingênuos
Erros são aqueles
Que dão a cara pra bater
Metem a mão afoita no escuro
O dedo molhado na tomada
São tentativas carregadas
De acertos desarrumados
Caminhos que querem ser atalhos
Erros são certezas que tem pressa
Não fosse a má sorte,
Seriam coragens que deram certo

 

Ana Oliveira
Atalhos

Erros são acertos
Que não sabem se comportar direto
São tão sábios esses senhores
Que ensinam os acertos
A não serem tão ingênuos
Erros são aqueles
Que dão a cara pra bater
Metem a mão afoita no escuro
O dedo molhado na tomada
São tentativas carregadas
De acertos desarrumados
Caminhos que querem ser atalhos
Erros são certezas que tem pressa
Não fosse a má sorte,
Seriam coragens que deram certo