O Caso Joseph - Ana Rosenrot
Ana Rosenrot
Ana Rosenrot, de Jacareí – SP, é escritora, editora, cineasta trash e pesquisadora de cinema, integrou antologias nacionais e internacionais e participou de várias edições do projeto "A Arte do Terror". Assina a "Coluna CULTíssimo", especializada em cinema e universo cult. No cinema, trabalha com produções independentes, longas e curtas-metragens, quase sempre voltados para o terror e o trash. Recebeu também 7 estatuetas do Prêmio "Corvo de Gesso" (2013-14-15-17), conhecido como "O Oscar do Cinema Trash" e foi curadora das duas edições da “Monstro – Mostra de Cinema Fantástico de Jacareí”(2015-16).
É criadora e editora da Revista LiteraLivre, uma publicação bimestral que uni escritores independentes e autora do livro "Cinema e Cult – vol. 1", lançado em 2018.
http://cultissimo.wixsite.com/anarosenrot/
https://www.facebook.com/AnaRosenrott/
Instagram: @anarosenrot





O Caso Joseph

Ano de 4012

 

O viajante do tempo Sigrid Hermam, entra na sala de conferências da Universidade de New Oxford, para sua aula semanal aos alunos do “Curso de Viajores Temporais”, carregando uma enorme e antiga caixa de madeira. Seus alunos conversam com alegres enquanto se sentam. Sigrid, em pé ao lado da mesa, espera e ao ver que todos haviam se acomodado e ficado em silêncio, abre a caixa e retira de seu interior alguns maços de papel antigo, fotos descascadas e uma adaga cravejada de safiras, colocando-os cuidadosamente sobre a mesa. E finalmente fala:

— Bom dia turma, como todos sabem eu sou um dos mais antigos viajantes do tempo em atividade e trago hoje para vocês um estudo de caso muito interessante: a verdade sobre o assassino Jack, o estripador.

Fui enviado ao ano de 1888, na Era Vitoriana, para tentar encontrar esse icônico assassino, que mesmo após séculos, ainda não havia sido identificado e então, depois de meses de procura, me deparei com um segredo terrível, uma conspiração que atravessou milênios e para que todos possam entendê-la contarei a história de Joseph Shatellay: um homem comum que “capturou” Jack, o estripador.

Espero que todos me ouçam com atenção, antes de examinarem os documentos e fotos que comprovam o que vou dizer:

Páginas: 1 2 3 4 5

Ana Rosenrot
O Caso Joseph

Ano de 4012

 

O viajante do tempo Sigrid Hermam, entra na sala de conferências da Universidade de New Oxford, para sua aula semanal aos alunos do “Curso de Viajores Temporais”, carregando uma enorme e antiga caixa de madeira. Seus alunos conversam com alegres enquanto se sentam. Sigrid, em pé ao lado da mesa, espera e ao ver que todos haviam se acomodado e ficado em silêncio, abre a caixa e retira de seu interior alguns maços de papel antigo, fotos descascadas e uma adaga cravejada de safiras, colocando-os cuidadosamente sobre a mesa. E finalmente fala:

— Bom dia turma, como todos sabem eu sou um dos mais antigos viajantes do tempo em atividade e trago hoje para vocês um estudo de caso muito interessante: a verdade sobre o assassino Jack, o estripador.

Fui enviado ao ano de 1888, na Era Vitoriana, para tentar encontrar esse icônico assassino, que mesmo após séculos, ainda não havia sido identificado e então, depois de meses de procura, me deparei com um segredo terrível, uma conspiração que atravessou milênios e para que todos possam entendê-la contarei a história de Joseph Shatellay: um homem comum que “capturou” Jack, o estripador.

Espero que todos me ouçam com atenção, antes de examinarem os documentos e fotos que comprovam o que vou dizer:

Páginas: 1 2 3 4 5