@CibeleSexy07, a Rainha das Sete Encruzilhadas - Bruno Costa
Bruno Costa
Faz parte de um grupo de RPG chamado Erro Crítico. Foi onde interpretou, durante três anos, um vampiro cafetão do século XIV. Antes de completar 19 anos, Bruno trepou com a Loucura. Depois, traiu sua amante com dois comprimidos.
Às 10:00 horas: Antietanol.
Às 22:00 horas: Carbamazepina. (Nunca entendeu esse aqui)
Foi outro relacionamento que terminou rápido. Ele desprezou a receita ilegível. Mas não reatou com a sua companheira de bebida. Só com o álcool e a solidão. E de vez em quando, a Loucura ainda quer uma rapidinha no escuro.
Ex-Louco cheio de cicatrizes de catapora no rosto. Escreve com violência. Ler até passar mal. Cospe tanta fumaça quanto um incêndio criminoso. Filho do velho Mundo das Trevas. Odeia seres humanos castrados. Ri da própria desgraça. Sonha com a extinção em massa. E tem amor pelas putas assumidas.
Com uma mistura de frescura e brutalidade, ele sentou-se com Álvares de Azevedo numa Noite na Taverna, o Poeta bebeu sangue de virgem, enquanto Bruno bebia o mijo do Diabo. Claro que passou mal!
Nunca mais parou de vomitar.
O resultado foi uma sopa de letrinhas que formam palavrões. No estilo: vai tomar no cu, filho da puta! Que mijo horrível! Coloca mais, aí!
E-mail: bruno.grazoonp@gmail.com
Wattpad: @Grazoon
Facebook: https://www.facebook.com/bruno.grazoon






@CibeleSexy07, a Rainha das Sete Encruzilhadas

Pela quarta vez, Felipe errou a senha do próprio smartphone. Agora, seus polegares impacientes teriam que esperar por mais alguns minutos. Ele largou o aparelho entre as almofadas, pulou do sofá e marchou até a geladeira. Ao voltar, com uma cerveja na mão, agarrou o celular e praguejou contra Jaqueline.

Será que ela mudou a configuração da Tela de Bloqueio? A têmpora de Felipe latejava com essa ideia. Respirou fundo e tomou um gole generoso. A cocaína o deixara agitado. Ligou a TV e passeou por vários canais. Não tinha mais uma assinatura da Playboy para aliviar a tensão.

Resolveu tentar de novo, com calma, ligando ponto por ponto, do jeitinho que se lembrava: linha do primeiro ponto da esquerda para o último de baixo, do mesmo lado; a segunda linha subia na diagonal até o meio; a terceira seguia na horizontal para direita…

E depois?

Felipe arriscou mais um movimento. Esse, ele tinha quase certeza. Mas faltava outro. Logo teria acesso ao seu aplicativo e uma galeria lotada de vídeos pornográficos. Só de pensar, metade de uma ereção ganhava vida.

Não, uma punheta não daria conta de acalmá-lo. Jaqueline já havia ultrapassado todos os limites. Agora, a solução seria chutar o balde: usar os serviços do Sem Calcinha, aplicativo recheado de opções para um adúltero se matar de prazer.

Ele deslizou o polegar na tela, riscando o último traço do desenho-chave. A foto do casal apareceu como um alerta que dizia: “Contenha-se com os vídeos!” Felipe apoiou a lata de cerveja na mesinha e desafivelou o cinto. Aumentou o volume da televisão e deu de ombros para o alerta, só então, abriu o portal do pecado.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8

Bruno Costa
@CibeleSexy07, a Rainha das Sete Encruzilhadas

Pela quarta vez, Felipe errou a senha do próprio smartphone. Agora, seus polegares impacientes teriam que esperar por mais alguns minutos. Ele largou o aparelho entre as almofadas, pulou do sofá e marchou até a geladeira. Ao voltar, com uma cerveja na mão, agarrou o celular e praguejou contra Jaqueline.

Será que ela mudou a configuração da Tela de Bloqueio? A têmpora de Felipe latejava com essa ideia. Respirou fundo e tomou um gole generoso. A cocaína o deixara agitado. Ligou a TV e passeou por vários canais. Não tinha mais uma assinatura da Playboy para aliviar a tensão.

Resolveu tentar de novo, com calma, ligando ponto por ponto, do jeitinho que se lembrava: linha do primeiro ponto da esquerda para o último de baixo, do mesmo lado; a segunda linha subia na diagonal até o meio; a terceira seguia na horizontal para direita…

E depois?

Felipe arriscou mais um movimento. Esse, ele tinha quase certeza. Mas faltava outro. Logo teria acesso ao seu aplicativo e uma galeria lotada de vídeos pornográficos. Só de pensar, metade de uma ereção ganhava vida.

Não, uma punheta não daria conta de acalmá-lo. Jaqueline já havia ultrapassado todos os limites. Agora, a solução seria chutar o balde: usar os serviços do Sem Calcinha, aplicativo recheado de opções para um adúltero se matar de prazer.

Ele deslizou o polegar na tela, riscando o último traço do desenho-chave. A foto do casal apareceu como um alerta que dizia: “Contenha-se com os vídeos!” Felipe apoiou a lata de cerveja na mesinha e desafivelou o cinto. Aumentou o volume da televisão e deu de ombros para o alerta, só então, abriu o portal do pecado.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8