O Caso do Soldado Soviético - C.B. Kaihatsu
C.B. Kaihatsu
C. B. Kaihatsu é escritora, poetisa, engenheira de controle e automação, bailarina clássica e de jazz e colunista cultural do Jornal Tribuna de Paulínia, da revista Amazing e do site CultEcléticos.
Coautora do livro “Retalhos: Almas em Versos” (Editora Empíreo), vencedor do Prêmio Brasil Entre Palavras na categoria Melhor Livro de Poesia de 2016, também participou das antologias: Mais Amor, Por Favor (Editora Coerência), Arquivos do Mal (Editora Coerência), A Arte do Terror – Cartas (Elemental Editoração). É organizadora da antologia de contos de terror e suspense “A Sociedade dos Corvos” publicada este ano pela Editora Coerência. O Mestre do Horror, R. F. Lucchetti, participa como prefaciador e autor convidado.
Ainda em 2017, possui participação nas antologias: Vampiro: Um Livro Colaborativo (Editora Empíreo) , Playlist – Contos Musicais (Editora Rouxinol) e Noite Natalina (Editora Skull).
Fã de Fórmula 1, já colaborou com artigos para o blog F1 – Fórmula 1.

E-mail: c.b.kaihatsu@gmail.com
Fanpage: facebook.com/C.B.Kaihatsu
Wattpad: CBKaihatsu






O Caso do Soldado Soviético

“’Cause I’d rather stay here
With all the madmen
Than perish with the sadmen roaming free”
(All The Madmen – David Bowie)

22 de Junho de 1941 – Moscou

O general fitou por uns instantes a neve caindo e de rompante virou-se a seu subordinando:

— Nazistas desgraçados! Stalin sabia que uma hora ou outra, aquele canalha do Hitler ia romper o pacto Ribbentrop-Molotov. Filho, um conselho, nunca confie num maldito nazista! Onde está Jukov? Descubra em qual destacamento ele está agora!

— Sim, senhor! — disse o soldado deixando a sala em seguida.
O comandante voltou-se para à janela. Aguardava apreensivo, as ordens de Stalin. A União Soviética iria entrar com tudo agora na guerra.

 

Operação Barbarossa – Nas Trincheiras

A Wehrmacht comandada pelo general Franz Halder avançava impiedosamente no território soviético, operação que ficou conhecida como Barbarossa. O soldado soviético Dimitri Ivanov servia em Stalingrado.

— Ivanov, seu maluco idiota! O que está fazendo? Você quer morrer? — berrou um dos soldados.

— Senhor, tire esse imbecil daqui ou vamos todos morrer. Ele tem feito umas esquisitices nos últimos dias — gritou outro.

Dimitri foi levado aos berros de volta ao acampamento e examinado pelo médico.

— Você tem assustado os seus colegas, Sr. Ivanov. Vejamos o seu prontuário. Sua família tem um histórico de doenças mentais. Seu avô materno, ucraniano, Pavlo Rybakov diagnosticado com demência precoce. Sua mãe Anna Ivanov, faleceu em Kuznetsov, também com demência precoce.

— Doutor, eu estou bem! Eu sou o único que ajuda o novato Vladimir Sokolov. Por isso os outros implicam comigo. Eles não gostam de ajudar os novatos.

— Sokolov?

— Sim, doutor! Ele veio com o último grupo de soldados que chegou à Stalingrado.

— Interessante! Ele não está na lista. Diga-me, onde exatamente estava o Sr. Sokolov no momento do combate?

Páginas: 1 2 3 4 5

C.B. Kaihatsu
O Caso do Soldado Soviético

“’Cause I’d rather stay here
With all the madmen
Than perish with the sadmen roaming free”
(All The Madmen – David Bowie)

22 de Junho de 1941 – Moscou

O general fitou por uns instantes a neve caindo e de rompante virou-se a seu subordinando:

— Nazistas desgraçados! Stalin sabia que uma hora ou outra, aquele canalha do Hitler ia romper o pacto Ribbentrop-Molotov. Filho, um conselho, nunca confie num maldito nazista! Onde está Jukov? Descubra em qual destacamento ele está agora!

— Sim, senhor! — disse o soldado deixando a sala em seguida.
O comandante voltou-se para à janela. Aguardava apreensivo, as ordens de Stalin. A União Soviética iria entrar com tudo agora na guerra.

 

Operação Barbarossa – Nas Trincheiras

A Wehrmacht comandada pelo general Franz Halder avançava impiedosamente no território soviético, operação que ficou conhecida como Barbarossa. O soldado soviético Dimitri Ivanov servia em Stalingrado.

— Ivanov, seu maluco idiota! O que está fazendo? Você quer morrer? — berrou um dos soldados.

— Senhor, tire esse imbecil daqui ou vamos todos morrer. Ele tem feito umas esquisitices nos últimos dias — gritou outro.

Dimitri foi levado aos berros de volta ao acampamento e examinado pelo médico.

— Você tem assustado os seus colegas, Sr. Ivanov. Vejamos o seu prontuário. Sua família tem um histórico de doenças mentais. Seu avô materno, ucraniano, Pavlo Rybakov diagnosticado com demência precoce. Sua mãe Anna Ivanov, faleceu em Kuznetsov, também com demência precoce.

— Doutor, eu estou bem! Eu sou o único que ajuda o novato Vladimir Sokolov. Por isso os outros implicam comigo. Eles não gostam de ajudar os novatos.

— Sokolov?

— Sim, doutor! Ele veio com o último grupo de soldados que chegou à Stalingrado.

— Interessante! Ele não está na lista. Diga-me, onde exatamente estava o Sr. Sokolov no momento do combate?

Páginas: 1 2 3 4 5