Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
C.B. Kaihatsu
C. B. Kaihatsu é escritora, poetisa, engenheira de controle e automação, bailarina clássica e de jazz e colunista cultural do Jornal Tribuna de Paulínia, da revista Amazing e do site CultEcléticos.
Coautora do livro “Retalhos: Almas em Versos” (Editora Empíreo), vencedor do Prêmio Brasil Entre Palavras na categoria Melhor Livro de Poesia de 2016, também participou das antologias: Mais Amor, Por Favor (Editora Coerência), Arquivos do Mal (Editora Coerência), A Arte do Terror – Cartas (Elemental Editoração). É organizadora da antologia de contos de terror e suspense “A Sociedade dos Corvos” publicada este ano pela Editora Coerência. O Mestre do Horror, R. F. Lucchetti, participa como prefaciador e autor convidado.
Ainda em 2017, possui participação nas antologias: Vampiro: Um Livro Colaborativo (Editora Empíreo) , Playlist – Contos Musicais (Editora Rouxinol) e Noite Natalina (Editora Skull).
Fã de Fórmula 1, já colaborou com artigos para o blog F1 – Fórmula 1.

E-mail: c.b.kaihatsu@gmail.com
Fanpage: facebook.com/C.B.Kaihatsu
Wattpad: CBKaihatsu






O Caso do Soldado Soviético

— O que esse imbecil está dizendo?

— Igor, se você ainda dá ouvidos ao que esses desequilibrados dizem, talvez você devesse se juntar a eles. Agora, cale a boca e o segure para eu terminar logo com isso — ordenou o médico.

Dimitri sentiu o corpo todo anestesiado e adormeceu. As conexões celulares do lobo pré-frontal foram destruídas. Após a cirurgia fora levado até seu dormitório.

Finalmente abriu os olhos e ficou contemplando o nada até a sua morte prematura em 1944 no Hospício Kuznetsov.

 

Páginas: 1 2 3 4 5

C.B. Kaihatsu
O Caso do Soldado Soviético

— O que esse imbecil está dizendo?

— Igor, se você ainda dá ouvidos ao que esses desequilibrados dizem, talvez você devesse se juntar a eles. Agora, cale a boca e o segure para eu terminar logo com isso — ordenou o médico.

Dimitri sentiu o corpo todo anestesiado e adormeceu. As conexões celulares do lobo pré-frontal foram destruídas. Após a cirurgia fora levado até seu dormitório.

Finalmente abriu os olhos e ficou contemplando o nada até a sua morte prematura em 1944 no Hospício Kuznetsov.

 

Páginas: 1 2 3 4 5