Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Coffin Souza
Cesar “Coffin” Souza
Nasci em uma madrugada fria de junho de 1962. Continuo gostando de madrugadas e de frio.
Cresci com livros, filmes, gatos & quadrinhos. Queria ser Cientista, Desenhista, Escritor, Pintor, Diretor de Cinema, Ator... Faço um pouco de cada-tudo-junto-misturado. Batalhando como todos para sobreviver ao dia-a-dia, nas horas (poucas) vagas, escrevo, atuo, faço filmes, faço coisas. Orgulho de ter sido cúmplice com Baiestorf/Waslawick/Toniolli/Bortolanza/Jahnke da deliciosa demência chamada Canibal Filmes. Tenho dois blogs: She Demons Zine (shedemonszine.blogspot.com.br ) & Museu da Meia Noite (museudameianoite.blogspot.com.br ). Estou neles. E aqui. Em vários lugares. E em nenhum...
E-mail: coffinsouza@gmail.com






( i )

Isolado, iniciei incontáveis indagações interiores. Implacavelmente interpretei-me:
Incontrolavelmente impreciso, indigesto, incômodo, indiferente.
Incivilizado, imaturo, indefeso, infeliz, incoerente.
Ideologicamente incrédulo, indignado, impaciente,
Impulsivo, indisciplinado, independente.
Ignorante, iletrado, inocente.
Industrialmente improdutível, imprestável, imprudente.
Indefensivelmente impopular, ilegal, impotente.
Impossivelmente infalível, impassível, imponente.
Imperfeições indiscretas… ironia imutável…
Interrompi-me indignado! Inventei invólucros invisíveis,
Insônias infinitas, intimidades irreais.
Internei-me. Inacessível, incomunicável…

Coffin Souza
( i )

Isolado, iniciei incontáveis indagações interiores. Implacavelmente interpretei-me:
Incontrolavelmente impreciso, indigesto, incômodo, indiferente.
Incivilizado, imaturo, indefeso, infeliz, incoerente.
Ideologicamente incrédulo, indignado, impaciente,
Impulsivo, indisciplinado, independente.
Ignorante, iletrado, inocente.
Industrialmente improdutível, imprestável, imprudente.
Indefensivelmente impopular, ilegal, impotente.
Impossivelmente infalível, impassível, imponente.
Imperfeições indiscretas… ironia imutável…
Interrompi-me indignado! Inventei invólucros invisíveis,
Insônias infinitas, intimidades irreais.
Internei-me. Inacessível, incomunicável…