Paz negra - David Gomes
David Gomes
David Gomes. Meu nome, mas não sou eu. Quem sou fora das palavras? Uma máquina orgânica, complexa, lançada no mundo. Poeta, compositor, musicista repudiado, amante da Filosofia e maníaco das películas de horror. David é medo, desespero, ansiedade, questionamento, gargalhada e choro. Falar sobre um ser humano em construção é algo bastante complicado, posso fornecer sínteses, interpretações, mas somente eu saberei interiormente o que me constitui a cada segundo fracionado. Quem sabe até eu não saiba quem sou. A vida é o maior exemplo concreto de contradição do que se é viver.




Paz negra

A paz não é branca
Paz é negra
Bem longe da terra
Em órbita, na via láctea
Brilha, mas é escuro, meteoros
Planetas, estrelas mortas
Paz no universo
Flutuar na penumbra do espaço
Na intenção de preencher o vazio
A paz não é preenchida
Paz é ôca.

David Gomes
Paz negra

A paz não é branca
Paz é negra
Bem longe da terra
Em órbita, na via láctea
Brilha, mas é escuro, meteoros
Planetas, estrelas mortas
Paz no universo
Flutuar na penumbra do espaço
Na intenção de preencher o vazio
A paz não é preenchida
Paz é ôca.