Quando o diabo foi para Geórgia - Diego Scariot
Diego Scariot
Nascido em 21/06/1994, estudante de direito e escritor amador.
Minha paixão pela literatura começou com HQs e fábulas ainda criança. Na adolescência com as lendas urbanas e vídeos de fantasmas na internet que me apaixonei pelo terror.
Publico minhas bizarrices no wattpad. Tenho como inspirações livros de Stephen King, Robin Cook, Lovercraft, Frank De Fellita, entre outros. Filmes de George Romero, John Carpenter, Wes Anderson, Sam Raimi. E em letras de bandas como Misfits, Iron Maiden, Metallica, Black Sabbath.
Também sou viciado em velho oeste e humor negro.
Escrevo pelo amor ao terror e para transmitir esse amor aos outros.





Quando o diabo foi para Geórgia

“Gostei do jeito que você toca.”

“Obrigado. Mas, como você se chama?”

O homem deu uma risada.

“Pode me chamar de Lúci.”

 

O desafio

“Lúci? Parece nome de mulher.” Disse johnny dando muita risada.

“Tenho vários nomes, mas esse é como sou mais conhecido.”

Johnny parou um pouco de rir, “como assim vários nomes, e como assim mais conhecido?” pensou Johnny.

“Vejo que parou de rir um pouco garoto, agora podemos conversar sério.”

Johnny ficou totalmente quieto e sério, prestando atenção em Lúci.

“Bom garoto, vou te falar uma coisa, há anos vejo você tocando aqui nesta floresta. Sempre gostei do som do seu violino mesmo ele sendo um pouco velho. Sou violinista também e quero te propor um desafio.”

“Um desafio?”

“Sim, uma aposta, você aceitaria?”

“Depende, do que se trata isso tudo?”

Lúci puxou de trás de uma árvore uma case, abriu, e nela tinha um violino dourado que brilhava muito. Johnny ficou admirado com o que viu.

“Vamos fazer um duelo, se você ganhar, eu te dou esse violino, e junto com ele, toda glória que você tanto deseja.”

“E se você ganhar?”, perguntou encarando Lúci.

“Se eu ganhar…”, deu uma leve pausa, “Fico com sua alma, pois acho que sou melhor do que você.”

Johnny olhou para o chão e começou a rir sarcasticamente.

“E então garoto, aceita o desafio?”

Johnny olhou para Lúci.

“Isso de repente possa ser algum tipo de pecado, mas aceito a sua aposta, e você irá se arrepender, porque eu sou o melhor que já existiu.”

Lúci deu um sorriso e pegou o violino em suas mãos.

 

Páginas: 1 2 3 4 5

Diego Scariot
Quando o diabo foi para Geórgia

“Gostei do jeito que você toca.”

“Obrigado. Mas, como você se chama?”

O homem deu uma risada.

“Pode me chamar de Lúci.”

 

O desafio

“Lúci? Parece nome de mulher.” Disse johnny dando muita risada.

“Tenho vários nomes, mas esse é como sou mais conhecido.”

Johnny parou um pouco de rir, “como assim vários nomes, e como assim mais conhecido?” pensou Johnny.

“Vejo que parou de rir um pouco garoto, agora podemos conversar sério.”

Johnny ficou totalmente quieto e sério, prestando atenção em Lúci.

“Bom garoto, vou te falar uma coisa, há anos vejo você tocando aqui nesta floresta. Sempre gostei do som do seu violino mesmo ele sendo um pouco velho. Sou violinista também e quero te propor um desafio.”

“Um desafio?”

“Sim, uma aposta, você aceitaria?”

“Depende, do que se trata isso tudo?”

Lúci puxou de trás de uma árvore uma case, abriu, e nela tinha um violino dourado que brilhava muito. Johnny ficou admirado com o que viu.

“Vamos fazer um duelo, se você ganhar, eu te dou esse violino, e junto com ele, toda glória que você tanto deseja.”

“E se você ganhar?”, perguntou encarando Lúci.

“Se eu ganhar…”, deu uma leve pausa, “Fico com sua alma, pois acho que sou melhor do que você.”

Johnny olhou para o chão e começou a rir sarcasticamente.

“E então garoto, aceita o desafio?”

Johnny olhou para Lúci.

“Isso de repente possa ser algum tipo de pecado, mas aceito a sua aposta, e você irá se arrepender, porque eu sou o melhor que já existiu.”

Lúci deu um sorriso e pegou o violino em suas mãos.

 

Páginas: 1 2 3 4 5