A Última Lágrima - E. B. Toniolli
E. B. Toniolli
Sou um contador de histórias.
Desde que tenho consiência de minha existência conto histórias.
Sou péssimo com nomes e rostos e a vida das pessoas não me atrai, mas as suas histórias sim.
Cada dia uma nova história, com suas banalidades, com suas expectativas, frustrações, seus sonhos, medos...
Me agrada o caos presente na ordem e a ordem sistemática presente no caos.
E assim levo a vida: entre extremos de crenças e crença nenhuma, entre a criação do novo e a reciclagem do bem e do mau, do belo e do feio.
Entre os diversos meios de retratar a vida, de criar conceitos em empresa, de vender esperanças na harmonia das coisas e das pessoas.
E assim levo a vida, contando histórias.

E-mail: toniolli@gmail.com
Facebook: facebook.com/ebtoniolli




A Última Lágrima

Quando você quis ficar só

Deixou que o silêncio falasse mais alto.

Quando calou sua voz

Não havia ninguém para ouvir seu último grunhido.

Quando fechou os olhos

A luz foi embora e nunca mais voltou.

Quando caiu o último cabelo

Se desfizeram os nós que amarravam os sentimentos.

Quando parou de bater o coração

O vento parou de soprar e a terra de girar.

E quando caiu a última lágrima

Toda água virou sal e todo sentimento virou pó.

E. B. Toniolli
A Última Lágrima

Quando você quis ficar só

Deixou que o silêncio falasse mais alto.

Quando calou sua voz

Não havia ninguém para ouvir seu último grunhido.

Quando fechou os olhos

A luz foi embora e nunca mais voltou.

Quando caiu o último cabelo

Se desfizeram os nós que amarravam os sentimentos.

Quando parou de bater o coração

O vento parou de soprar e a terra de girar.

E quando caiu a última lágrima

Toda água virou sal e todo sentimento virou pó.