Era uma vez - E. B. Toniolli
E. B. Toniolli
Sou um contador de histórias.
Desde que tenho consiência de minha existência conto histórias.
Sou péssimo com nomes e rostos e a vida das pessoas não me atrai, mas as suas histórias sim.
Cada dia uma nova história, com suas banalidades, com suas expectativas, frustrações, seus sonhos, medos...
Me agrada o caos presente na ordem e a ordem sistemática presente no caos.
E assim levo a vida: entre extremos de crenças e crença nenhuma, entre a criação do novo e a reciclagem do bem e do mau, do belo e do feio.
Entre os diversos meios de retratar a vida, de criar conceitos em empresa, de vender esperanças na harmonia das coisas e das pessoas.
E assim levo a vida, contando histórias.

E-mail: toniolli@gmail.com
Facebook: facebook.com/ebtoniolli




Era uma vez

Era uma vez
Numa terra muito distante
Onde um humano erra errante
Sempre em busca de segurança
Mas nunca estive seguro, essa é a herança
De milênios de dominação
De infinita extinção

Era uma vez
Numa terra hoje distante
Onde matar é a melhor comunicação
Pra que entender, agir sem emoção
Pra onde você vai?
Segurando a vida que pelos dedos se esvai?

Era uma vez
Um belo dia pra se olhar uma cena triste
Dentro de um mundo que tu jamais viste
Cadê toda a cor?
Onde foi parar o amor?
Perdido nesse ciclone de liberdade,
Ou imerso na loucura pura da saudade?

Era uma vez
Um bom lugar pra se celebrar
Onde todos de mãos dadas vão estar
Todos olhando o grande Deus cogumelo
Lambendo o mundo como um caramelo
Então segure minha mão, venha me abraçar
O melhor da festa vai começar

Era uma vez…

E. B. Toniolli
Era uma vez

Era uma vez
Numa terra muito distante
Onde um humano erra errante
Sempre em busca de segurança
Mas nunca estive seguro, essa é a herança
De milênios de dominação
De infinita extinção

Era uma vez
Numa terra hoje distante
Onde matar é a melhor comunicação
Pra que entender, agir sem emoção
Pra onde você vai?
Segurando a vida que pelos dedos se esvai?

Era uma vez
Um belo dia pra se olhar uma cena triste
Dentro de um mundo que tu jamais viste
Cadê toda a cor?
Onde foi parar o amor?
Perdido nesse ciclone de liberdade,
Ou imerso na loucura pura da saudade?

Era uma vez
Um bom lugar pra se celebrar
Onde todos de mãos dadas vão estar
Todos olhando o grande Deus cogumelo
Lambendo o mundo como um caramelo
Então segure minha mão, venha me abraçar
O melhor da festa vai começar

Era uma vez…