Natureza morta 3 - O retorno do verde - E. B. Toniolli
E. B. Toniolli
Sou um contador de histórias.
Desde que tenho consiência de minha existência conto histórias.
Sou péssimo com nomes e rostos e a vida das pessoas não me atrai, mas as suas histórias sim.
Cada dia uma nova história, com suas banalidades, com suas expectativas, frustrações, seus sonhos, medos...
Me agrada o caos presente na ordem e a ordem sistemática presente no caos.
E assim levo a vida: entre extremos de crenças e crença nenhuma, entre a criação do novo e a reciclagem do bem e do mau, do belo e do feio.
Entre os diversos meios de retratar a vida, de criar conceitos em empresa, de vender esperanças na harmonia das coisas e das pessoas.
E assim levo a vida, contando histórias.

E-mail: toniolli@gmail.com
Facebook: facebook.com/ebtoniolli




Natureza morta 3 – O retorno do verde

Eu vou te abraçar!
Com meus galhos secos e podres
Com minhas raízes murchas e enlameadas

Eu vou te afogar!
Com minhas folhas secas e cheias de musgo
Com minha seiva pútrida e fértil

Eu vou te apodrecer!
Vou te consumir lentamente, vou me alimentar de você!
Vou transformar teu sangue em minha seiva
Vou transformar tua carne em minha casca
Farei de teus braços meus galhos
Farei de teus pés, novas raízes
Farei do teu ódio, nova esperança
Farei das tuas angústias, dias de sol.

E seremos um só.

E. B. Toniolli
Natureza morta 3 – O retorno do verde

Eu vou te abraçar!
Com meus galhos secos e podres
Com minhas raízes murchas e enlameadas

Eu vou te afogar!
Com minhas folhas secas e cheias de musgo
Com minha seiva pútrida e fértil

Eu vou te apodrecer!
Vou te consumir lentamente, vou me alimentar de você!
Vou transformar teu sangue em minha seiva
Vou transformar tua carne em minha casca
Farei de teus braços meus galhos
Farei de teus pés, novas raízes
Farei do teu ódio, nova esperança
Farei das tuas angústias, dias de sol.

E seremos um só.