Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
E. B. Toniolli
Sou um contador de histórias.
Desde que tenho consiência de minha existência conto histórias.
Sou péssimo com nomes e rostos e a vida das pessoas não me atrai, mas as suas histórias sim.
Cada dia uma nova história, com suas banalidades, com suas expectativas, frustrações, seus sonhos, medos...
Me agrada o caos presente na ordem e a ordem sistemática presente no caos.
E assim levo a vida: entre extremos de crenças e crença nenhuma, entre a criação do novo e a reciclagem do bem e do mau, do belo e do feio.
Entre os diversos meios de retratar a vida, de criar conceitos em empresa, de vender esperanças na harmonia das coisas e das pessoas.
E assim levo a vida, contando histórias.

E-mail: toniolli@gmail.com
Facebook: facebook.com/ebtoniolli




Natureza morta

Tirem minhas folhas,

Esmaguem minhas flores,

Esnobem meus frutos,

Ressequem meus galhos,

Raspem minha casca,

Ao chão minha seiva,

Não serei pousada para os pássaros.

Nunca mais serei admirada

Como uma obra que não podes construir.

Teimem em me destruir:

Cortem meu caule,

Aquecerei a tua lareira,

Pois no fatídico dia

Te afogarei em minhas cinzas.

E. B. Toniolli
Natureza morta

Tirem minhas folhas,

Esmaguem minhas flores,

Esnobem meus frutos,

Ressequem meus galhos,

Raspem minha casca,

Ao chão minha seiva,

Não serei pousada para os pássaros.

Nunca mais serei admirada

Como uma obra que não podes construir.

Teimem em me destruir:

Cortem meu caule,

Aquecerei a tua lareira,

Pois no fatídico dia

Te afogarei em minhas cinzas.