Um mundo de tristezas e dor - E. B. Toniolli
E. B. Toniolli
Sou um contador de histórias.
Desde que tenho consiência de minha existência conto histórias.
Sou péssimo com nomes e rostos e a vida das pessoas não me atrai, mas as suas histórias sim.
Cada dia uma nova história, com suas banalidades, com suas expectativas, frustrações, seus sonhos, medos...
Me agrada o caos presente na ordem e a ordem sistemática presente no caos.
E assim levo a vida: entre extremos de crenças e crença nenhuma, entre a criação do novo e a reciclagem do bem e do mau, do belo e do feio.
Entre os diversos meios de retratar a vida, de criar conceitos em empresa, de vender esperanças na harmonia das coisas e das pessoas.
E assim levo a vida, contando histórias.

E-mail: toniolli@gmail.com
Facebook: facebook.com/ebtoniolli




Um mundo de tristezas e dor

Minha vida tem sentido
Quando ouço o teu gemido
E tua voz tão sumida
De desamparo e medo embutida.
Sim, és fria como a neve
Tua beleza é sutil, leve.
Num gesto, toda a majestade
Encobrindo tua vaidade
Singular beleza jovial
Tremo, à tua voz sonial.
Mas, triste sou eu, beldade
Por essa medonha crueldade:
Linda, já não mais existe
E o mundo inteiro é triste
Sem tua presença sobre a terra.
A morte arrebatou-te como fera.
Os dias não tem mais beleza
A noite reina a tristeza
Vil e cruel dama solitária
Que envolveu-te na manta mortuária.
Num paupérrimo túmulo apodrece
Chagas no meu peito cresce.

Páginas: 1 2

E. B. Toniolli
Um mundo de tristezas e dor

Minha vida tem sentido
Quando ouço o teu gemido
E tua voz tão sumida
De desamparo e medo embutida.
Sim, és fria como a neve
Tua beleza é sutil, leve.
Num gesto, toda a majestade
Encobrindo tua vaidade
Singular beleza jovial
Tremo, à tua voz sonial.
Mas, triste sou eu, beldade
Por essa medonha crueldade:
Linda, já não mais existe
E o mundo inteiro é triste
Sem tua presença sobre a terra.
A morte arrebatou-te como fera.
Os dias não tem mais beleza
A noite reina a tristeza
Vil e cruel dama solitária
Que envolveu-te na manta mortuária.
Num paupérrimo túmulo apodrece
Chagas no meu peito cresce.

Páginas: 1 2