Ceia de Natal - Fabiano Soares
Fabiano Soares
Formado em jornalismo, detesta jornalismo. Escrito assim em terceira pessoa parece melhor para uma minibiografia. Fabiano tenta se dedicar a muitas coisas, levando-se pela paixão das diversas formas de artes: música, textos, filmes. E é nessa esquizofrenia de interesses, onde tenta dedicar-se um pouco a cada coisa que acaba como um jornalista: sabendo nada de muita coisa. Não sabe fazer música, não sabe escrever textos e não sabe fazer filmes. Mas tenta fazer tudo isso e segue, literalmente, amador. É isso mesmo que ele quer. Apaixonado também por temas sombrios e por uma sombria vontade de avacalhar temas sombrios, não consegue fazer nada sério, portanto, não criem expectativas. Divirtam-se, ou não.
E-mail: fabianocabeludo@yahoo.com.br
Facebook: facebook.com/fabiano. cabeludosoares






Ceia de Natal

*

Pedro está quase gozando, enquanto Angélica cavalga em cima dele.

– É esse peru de natal que você quer, né? Eu fico feliz de comer galinha hoje!

Ela diminui os movimentos e abaixa para beijá-lo. Com um sorriso de canto de boca Pedro cola a boca no pescoço de Angélica, que por um segundo parece gostar, mas em seguida dá um tapa no rosto dele e levanta o torso, aumentando o nível das sentadas.

– Ô filho da puta, quer me marcar hoje, tá maluco?

Pedro ri, com as mãos firmes nas ancas de Angélica.

– Tá na hora de cair de boca no espumante…

Pedro tira o corpo de Angélica de cima do seu e se levanta. Angélica parece incomodada e caminha para longe dele:

– Que broxante, goza na mão, goza no chão, mas eu que não vou engolir porra de quem fica fazendo essas piadas de Ary Toledo.

Angélica sai correndo e se tranca no banheiro, virando apenas para ver a cara de desespero de Pedro, com o pau na mão.

 

*

 Guilherme e Renato estão sentados na sala, de castigo. O avô Fausto assiste ao jornal na TV. As crianças tentam roubar o controle remoto do avô, que reclama:

– Calma, jovens. Depois do jornal eu dou esta merda pra vocês, só não quero que me encham o saco enquanto eu estiver… aí, já tá acabando. Tá aqui, ó, pega… Filho, que horas que a gente vai comer?

– Só estamos esperando o Pedro e a Angélica, pai. A Angélica ia passar na casa da prima antes, e o Pedro, só Deus sabe… tem que ver se não foi preso por aí… – Jorge respondeu, já pegando o celular para ligar para Angélica.

Dona Noêmia rebateu:

– Mas só fala merda esse garoto. Jorge, para de pinima com seu irmão…

Jorge não conseguiu falar com Angélica, pois o celular estava desligado ou fora da área…

– Mãe, vou dar um pulo ali para pegar a Angélica.

Jorge saiu após fazer o anúncio.

Páginas: 1 2 3 4

Fabiano Soares
Ceia de Natal

*

Pedro está quase gozando, enquanto Angélica cavalga em cima dele.

– É esse peru de natal que você quer, né? Eu fico feliz de comer galinha hoje!

Ela diminui os movimentos e abaixa para beijá-lo. Com um sorriso de canto de boca Pedro cola a boca no pescoço de Angélica, que por um segundo parece gostar, mas em seguida dá um tapa no rosto dele e levanta o torso, aumentando o nível das sentadas.

– Ô filho da puta, quer me marcar hoje, tá maluco?

Pedro ri, com as mãos firmes nas ancas de Angélica.

– Tá na hora de cair de boca no espumante…

Pedro tira o corpo de Angélica de cima do seu e se levanta. Angélica parece incomodada e caminha para longe dele:

– Que broxante, goza na mão, goza no chão, mas eu que não vou engolir porra de quem fica fazendo essas piadas de Ary Toledo.

Angélica sai correndo e se tranca no banheiro, virando apenas para ver a cara de desespero de Pedro, com o pau na mão.

 

*

 Guilherme e Renato estão sentados na sala, de castigo. O avô Fausto assiste ao jornal na TV. As crianças tentam roubar o controle remoto do avô, que reclama:

– Calma, jovens. Depois do jornal eu dou esta merda pra vocês, só não quero que me encham o saco enquanto eu estiver… aí, já tá acabando. Tá aqui, ó, pega… Filho, que horas que a gente vai comer?

– Só estamos esperando o Pedro e a Angélica, pai. A Angélica ia passar na casa da prima antes, e o Pedro, só Deus sabe… tem que ver se não foi preso por aí… – Jorge respondeu, já pegando o celular para ligar para Angélica.

Dona Noêmia rebateu:

– Mas só fala merda esse garoto. Jorge, para de pinima com seu irmão…

Jorge não conseguiu falar com Angélica, pois o celular estava desligado ou fora da área…

– Mãe, vou dar um pulo ali para pegar a Angélica.

Jorge saiu após fazer o anúncio.

Páginas: 1 2 3 4