Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Flávio Assumpção
Eu escrevo desde 2007. Trabalho com contos de terror e ficção científica. Fui influenciado por Lautreamont, Marquês de Sade, Philip K. Dick, Robert Anton Wilson, Willian Burroughs, Augusto dos Anjos, Hakim Bey, Alan Moore, Clive Barker, entre outros. Quando não estou sob a influência dos demônios do caos, costumo trabalhar como psicólogo clínico na cidade de São Paulo.





23

São 6 h da manhã
As naves xt sobrevoam os nossos céus
Pulverizando o nosso ar com o gás verde
Eles só querem nos proteger de nossos pensamentos
Temos de agradecer todos os dias
Ao nosso querido presidente ken e sua esposa Bárbie
No céu eu vejo uma montanha flutuando
Então está tudo bem
Visto minha roupa feita de pele
Costurada com fios de cabelos
Arranco minhas sobrancelhas e engulo os pelos
Vou ao banheiro e cago uma peruca
Talvez eu a use hoje
Vou até a cozinha e abro o meu guarda chuva
Dou bom dia para minha esposa inflável
Ela é tímida e nunca fala nada
Desde que chegou pelo correio ela nunca disse nada
Talvez seja o casamento
Olho no calendário com imagens de idosas nuas
Vejo que hoje é dia 23
É dia de comemorar o santo cachorro quente
Padroeiro dos gases fétidos
Amém
Pego uma revista pornográfica com fotos de insetos nus
Fico excitado
Muitas antenas
Pequenas patas peludas a mostra
Corpos carnudos e fartos de lacraias sensuais
Moscas gostosas de corpo azul
E o que dizer das barriguinhas saradas das baratas?
Não agüento e me masturbo
Ejaculo na frigideira
Frito a sêmem e faço uma omelete
Deixo para minha esposa com amor

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8

São 6 h da manhã
As naves xt sobrevoam os nossos céus
Pulverizando o nosso ar com o gás verde
Eles só querem nos proteger de nossos pensamentos
Temos de agradecer todos os dias
Ao nosso querido presidente ken e sua esposa Bárbie
No céu eu vejo uma montanha flutuando
Então está tudo bem
Visto minha roupa feita de pele
Costurada com fios de cabelos
Arranco minhas sobrancelhas e engulo os pelos
Vou ao banheiro e cago uma peruca
Talvez eu a use hoje
Vou até a cozinha e abro o meu guarda chuva
Dou bom dia para minha esposa inflável
Ela é tímida e nunca fala nada
Desde que chegou pelo correio ela nunca disse nada
Talvez seja o casamento
Olho no calendário com imagens de idosas nuas
Vejo que hoje é dia 23
É dia de comemorar o santo cachorro quente
Padroeiro dos gases fétidos
Amém
Pego uma revista pornográfica com fotos de insetos nus
Fico excitado
Muitas antenas
Pequenas patas peludas a mostra
Corpos carnudos e fartos de lacraias sensuais
Moscas gostosas de corpo azul
E o que dizer das barriguinhas saradas das baratas?
Não agüento e me masturbo
Ejaculo na frigideira
Frito a sêmem e faço uma omelete
Deixo para minha esposa com amor

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8