O Efeito Cassandra - Gerson Machado De Avillez
Gerson Machado De Avillez
Fotógrafo, autor nas horas vagas, teólogo, filósofo e pedagogo por formação. Portador da Síndrome de Aspeger com superdotação (Qi 163), trabalhou em eventos culturais nas Lonas Culturais no Rio (2002) onde produziu e fotografou, com fotos publicadas em jornais cariocas. Posteriormente trabalhou na Globo como fiscal de figuração pela agência MMCDI na novela Avenida Brasil (2012). Membro votante do Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Rio de Janeiro, membro número 1017 do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), UBE (União Brasileira de Escritores) e da Sal (Sociedade de Artes de São Gonçalo), escreveu artigos para a Revista Somnium, teve contos selecionados e publicados na Revista Litera, site Maldohorror, Arte do Terror, Mirage, Primeiro Capítulo, Conexão Literatura, Creepypasta Brasil assim como autor da semana com artigos de destaque na Obvious Mag. Finalista de diversos concursos literários, tendo os contos 'O Poço' (2017) e 'Inominável do Além' (2018) selecionado como um dos melhores de seus respectivos anos pela revisa Litera Livre. Tem 25 livros escritos e dois publicados, 'Adormecidos' (2011 - Ryoki Produções) e 'Síndrome Celestial' (2013 - Ed. Multifoco).

E-mail: gersonavillez46@hotmail.com
Site: gersonavillez.jimdo.com





O Efeito Cassandra

       Ao ouvir isso uma confusão me sobreveio me deixando perplexa na súbita confusão de identidade que tive ao ouvir aquilo através do morto o qual havia adentrado a mente. Ao ver a senha fiquei paralisado em rubor. Meus pulmões arfando ficaram em polvorosa ao contemplar as possibilidades que se desenrolavam ante olhos alheios através de minha mente. Fiquei naquele corpo moribundo do assassino de meus pais quando uma dor ante meu nervosismo me sobreveio. Confusa não sabia se era eu a sentir ou o próprio defunto afinal ele estava morto.

       Levantei da cadeira naquele escritório luxuoso, cambaleie de um lado a outro pondo as mãos no peito. Eram como mil agulhas perfurassem meu coração, olhei ao redor e deixei o telefone cair quando fintei fotos do meu sócio com sua esposa. Caí de joelhos ante a agonia fatal e ri misteriosamente sabendo que eu não era eu, mas via através de olhos alheio o algoz de minha família padecendo como castigo divino num ataque fulminante do coração. Ao retornar cambaleei igualmente no velório olhando ao redor a as pessoas incluindo meu contratante e sua esposa cínica e traíra. De repente me sobreveio a hipótese alucinante, será que de alguma forma eu mesma retornei no tempo nas mentes das vítimas ao invés de meramente visitar suas memórias? Será que assim eu mesma levei a morte aquele boçal que arruinou vidas inocentes a próprio ganho? Sendo verdade ou não aquilo era denominado de efeito Cassandra.

 

Páginas: 1 2 3

Gerson Machado De Avillez
O Efeito Cassandra

       Ao ouvir isso uma confusão me sobreveio me deixando perplexa na súbita confusão de identidade que tive ao ouvir aquilo através do morto o qual havia adentrado a mente. Ao ver a senha fiquei paralisado em rubor. Meus pulmões arfando ficaram em polvorosa ao contemplar as possibilidades que se desenrolavam ante olhos alheios através de minha mente. Fiquei naquele corpo moribundo do assassino de meus pais quando uma dor ante meu nervosismo me sobreveio. Confusa não sabia se era eu a sentir ou o próprio defunto afinal ele estava morto.

       Levantei da cadeira naquele escritório luxuoso, cambaleie de um lado a outro pondo as mãos no peito. Eram como mil agulhas perfurassem meu coração, olhei ao redor e deixei o telefone cair quando fintei fotos do meu sócio com sua esposa. Caí de joelhos ante a agonia fatal e ri misteriosamente sabendo que eu não era eu, mas via através de olhos alheio o algoz de minha família padecendo como castigo divino num ataque fulminante do coração. Ao retornar cambaleei igualmente no velório olhando ao redor a as pessoas incluindo meu contratante e sua esposa cínica e traíra. De repente me sobreveio a hipótese alucinante, será que de alguma forma eu mesma retornei no tempo nas mentes das vítimas ao invés de meramente visitar suas memórias? Será que assim eu mesma levei a morte aquele boçal que arruinou vidas inocentes a próprio ganho? Sendo verdade ou não aquilo era denominado de efeito Cassandra.

 

Páginas: 1 2 3