Murmúrio de uma Virgem - Golden Barbie
Golden Barbie
Louca, maluca, insana e perturbada. Sem nenhum pingo de lucidez.
Um labirinto sem fim...
Um enigma onde muitos insistem em querer desvendar...
Vivendo a complexidade dos meus dias onde, embriago-me para viver e sobreviver em guerra constante entre a realidade e a fantasia.
Devorando os lobos que surgem em minha caminhada.
Mantendo-me sempre uma alfa.
Escrevo para aliviar os agonizantes gritos das vozes que moram em minha cabeça, o universo e suas frustrações "cagadas" me inspiram a rabiscar folhas e mais folhas de papel.
Mantenha-se longe! "Ou arrancarei suas tripas e as cozinharei". 





Murmúrio de uma Virgem

Feito um cachorro louco ele devora a minha calcinha…
Chupa minha buceta numa velocidade que há faz sangrar…
Acho que vou gozar… gozei…!
Seios destroçados!
Buceta dilacerada!
Mutilada a dentadas…
Meu homem mau…
Maldade que escorre pela boca.
A porra, o que sobrou do seu cacete, agora lubrifica a minha garganta.
Buceta gozada, gozada na cara.
O caldo quente se esfria enquanto escorre pela minha sombra.
Deitada, encolhida, fodida, arrombada, estremecida…
Meu homem mau se vai…
Mas fica todo em mim…
No que fui, no que sou e no que serei quando minha buceta voltar a umedecer.

Golden Barbie
Murmúrio de uma Virgem

Feito um cachorro louco ele devora a minha calcinha…
Chupa minha buceta numa velocidade que há faz sangrar…
Acho que vou gozar… gozei…!
Seios destroçados!
Buceta dilacerada!
Mutilada a dentadas…
Meu homem mau…
Maldade que escorre pela boca.
A porra, o que sobrou do seu cacete, agora lubrifica a minha garganta.
Buceta gozada, gozada na cara.
O caldo quente se esfria enquanto escorre pela minha sombra.
Deitada, encolhida, fodida, arrombada, estremecida…
Meu homem mau se vai…
Mas fica todo em mim…
No que fui, no que sou e no que serei quando minha buceta voltar a umedecer.