Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Hügo Mendigo
Em 1984, ao pseudo fim da ditadura no Brasil, na cidadezinha rural de Gravataí nascia mais um Mendigo, o Hügo. Parece um clichê dizer "escrever para não enlouquecer" mas foi sim sua psicóloga que recomendou os registros turvos de sua vida. Visões urbanas e alcoolizadas, mulheres e teorias da conspiração povoam esses manuscritos virtuais, sempre assinados como Nadal Goulart. Metalúrgico, pai e um monte de outras coisas que não precisam ser ditas por que ninguem perguntou.





Domingo de manhã… missa!

Moro num país católico
Quer se enganar dizendo q o estado é laico mas nunca será
Todo direitismo preconceituoso, homofóbico e racista vem da igreja q quer desmembrar suas lideranças em todos os meios
País q usou muita mão de obra escrava em quase 400 dos seus 517 anos
Os negros eram açoitados por brancos q seguravam o chicote em uma mão e a bíblia em outra
Mesmo assim, o cristianismo supera as africanas
No final do século XX a igreja deixou de ser extremamente rígida
Estavam perdendo fiéis
E dinheiro
Criaram grupos jovens
Adolescentes com sua sede de descobrir o mundo
Hormônios borbulhando, fervendo
Tudo desperdiçado num sábado a tarde lendo as fábulas religiosas
Sentado em círculos
Cantando músicas de louvor enquanto alguém mais chato toca violão
Depois da minha última experiência de quase morte
Fico pensando nisso tudo
Eu nunca fui religioso
Talvez acredito em reencarnação ou algo assim mais espiritual
Talvez considere as religiões orientais q colocam o humano como mais um membro da natureza junto com os animais
Mas nunca de fato segui nada
Ai quase morri

Páginas: 1 2 3 4

Hügo Mendigo
Domingo de manhã… missa!

Moro num país católico
Quer se enganar dizendo q o estado é laico mas nunca será
Todo direitismo preconceituoso, homofóbico e racista vem da igreja q quer desmembrar suas lideranças em todos os meios
País q usou muita mão de obra escrava em quase 400 dos seus 517 anos
Os negros eram açoitados por brancos q seguravam o chicote em uma mão e a bíblia em outra
Mesmo assim, o cristianismo supera as africanas
No final do século XX a igreja deixou de ser extremamente rígida
Estavam perdendo fiéis
E dinheiro
Criaram grupos jovens
Adolescentes com sua sede de descobrir o mundo
Hormônios borbulhando, fervendo
Tudo desperdiçado num sábado a tarde lendo as fábulas religiosas
Sentado em círculos
Cantando músicas de louvor enquanto alguém mais chato toca violão
Depois da minha última experiência de quase morte
Fico pensando nisso tudo
Eu nunca fui religioso
Talvez acredito em reencarnação ou algo assim mais espiritual
Talvez considere as religiões orientais q colocam o humano como mais um membro da natureza junto com os animais
Mas nunca de fato segui nada
Ai quase morri

Páginas: 1 2 3 4