Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Hügo Mendigo
Em 1984, ao pseudo fim da ditadura no Brasil, na cidadezinha rural de Gravataí nascia mais um Mendigo, o Hügo. Parece um clichê dizer "escrever para não enlouquecer" mas foi sim sua psicóloga que recomendou os registros turvos de sua vida. Visões urbanas e alcoolizadas, mulheres e teorias da conspiração povoam esses manuscritos virtuais, sempre assinados como Nadal Goulart. Metalúrgico, pai e um monte de outras coisas que não precisam ser ditas por que ninguem perguntou.





Era tudo mato

E hoje reclamamos se o asfalto está irregular
E reclamamos com razão
Saímos disso
Mas saímos de tudo isso pq fomos forte e sobrevivemos a tudo isso
Pensei que durante anos eu fugi dessa cidade
Desse canto do mundo
E hoje eu passo pela rua e me emociono apenas de lembrar do meu passado por essas ruas
Lacrimejo pensando nisso
E penso que o velho assume a idade não quando fala que “era tudo mato”
Fica velho quem lembra do passado e se emociona

 

Páginas: 1 2 3 4 5 6

Hügo Mendigo
Era tudo mato

E hoje reclamamos se o asfalto está irregular
E reclamamos com razão
Saímos disso
Mas saímos de tudo isso pq fomos forte e sobrevivemos a tudo isso
Pensei que durante anos eu fugi dessa cidade
Desse canto do mundo
E hoje eu passo pela rua e me emociono apenas de lembrar do meu passado por essas ruas
Lacrimejo pensando nisso
E penso que o velho assume a idade não quando fala que “era tudo mato”
Fica velho quem lembra do passado e se emociona

 

Páginas: 1 2 3 4 5 6