Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Hügo Mendigo
Em 1984, ao pseudo fim da ditadura no Brasil, na cidadezinha rural de Gravataí nascia mais um Mendigo, o Hügo. Parece um clichê dizer "escrever para não enlouquecer" mas foi sim sua psicóloga que recomendou os registros turvos de sua vida. Visões urbanas e alcoolizadas, mulheres e teorias da conspiração povoam esses manuscritos virtuais, sempre assinados como Nadal Goulart. Metalúrgico, pai e um monte de outras coisas que não precisam ser ditas por que ninguem perguntou.





Ménage arruinado pelos excessos

Existiu uma época na capital do sul
Que os puteiros estavam perdendo adeptos p as drogas pesadas
O crack principalmente
Ninguém mais ia nos puteiros beber e usufruir dos trabalhos sexuais
Os cafetões perdiam dinheiro e as meretrizes perdiam tudo
Inclusive dinheiro!
Foi então q as baladas cada vez mais vazias e chatas e os puteiros se uniram: vamos fazer uma só festa e unir todos os lucros!!!
Foi a melhor ideia da época!
Na real pouco havia de puteiro a não ser a estrutura e os seguranças por todo lado
O público em ai eu duvido q algum dia entrasse naquele lugar se não fosse pela festa badalada
E nisso eu mesmo me incluo
Qualquer ambiente sexual me atrairia, mas ter q pagar por isso não fazia meu tipo
Q seja!
Lá estávamos todos no grande salão da festa lotado
Todos os tipos de humanos da cidade estavam lá
Mesmo os mais miseráveis juntaram uns trocados e p lá foram
Era uma festa mensal e aquela devia ser sua talvez 15° edição
Era open bar
Se pagava mais pela entrada e tinha todo o bar ao seu alcance rápido, apenas pedir
Essa era a teoria quebrada apenas por longas filas p se servir de mais
Era 20 de janeiro e o calor na rua era intenso
Consegui uma entrada free com uma amiga q trabalhava na organização da festa e fui
Um open bar em um puteiro

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Hügo Mendigo
Ménage arruinado pelos excessos

Existiu uma época na capital do sul
Que os puteiros estavam perdendo adeptos p as drogas pesadas
O crack principalmente
Ninguém mais ia nos puteiros beber e usufruir dos trabalhos sexuais
Os cafetões perdiam dinheiro e as meretrizes perdiam tudo
Inclusive dinheiro!
Foi então q as baladas cada vez mais vazias e chatas e os puteiros se uniram: vamos fazer uma só festa e unir todos os lucros!!!
Foi a melhor ideia da época!
Na real pouco havia de puteiro a não ser a estrutura e os seguranças por todo lado
O público em ai eu duvido q algum dia entrasse naquele lugar se não fosse pela festa badalada
E nisso eu mesmo me incluo
Qualquer ambiente sexual me atrairia, mas ter q pagar por isso não fazia meu tipo
Q seja!
Lá estávamos todos no grande salão da festa lotado
Todos os tipos de humanos da cidade estavam lá
Mesmo os mais miseráveis juntaram uns trocados e p lá foram
Era uma festa mensal e aquela devia ser sua talvez 15° edição
Era open bar
Se pagava mais pela entrada e tinha todo o bar ao seu alcance rápido, apenas pedir
Essa era a teoria quebrada apenas por longas filas p se servir de mais
Era 20 de janeiro e o calor na rua era intenso
Consegui uma entrada free com uma amiga q trabalhava na organização da festa e fui
Um open bar em um puteiro

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10