Ménage arruinado pelos excessos - Hugo Mendigo
Hügo Mendigo
Em 1984, ao pseudo fim da ditadura no Brasil, na cidadezinha rural de Gravataí nascia mais um Mendigo, o Hügo. Parece um clichê dizer "escrever para não enlouquecer" mas foi sim sua psicóloga que recomendou os registros turvos de sua vida. Visões urbanas e alcoolizadas, mulheres e teorias da conspiração povoam esses manuscritos virtuais, sempre assinados como Nadal Goulart. Metalúrgico, pai e um monte de outras coisas que não precisam ser ditas por que ninguem perguntou.





Ménage arruinado pelos excessos

As pessoas se possuiam por um clima sexual acima de qualquer expectativa
Estavam todos enlouquecidos atrás do sexo da noite
Tudo molhado em cerveja, tequila e muitas outras drogas por baixo dos panos
Eu achei um.lugar perto do ventilador e decidi ficar ali a noite toda
Tinha uma mulher com a qual já tinha tido umas boas noites de sexo e romance a algum tempo
Por coincidência era prostituta, mas não daquela zona
Estava lá com alguns amigos gays
Todos estávamos bebendo
Ela passou por mim e só um amigo dela me acenou de longe
Logo em seguida passou uma fila com talvez 7 meninas
Todas amigas dela q tmbm já tinham transado comigo ao longo dos meses passados
Pelo contrário da situação passada, todas me deram beijos ao passarem por mim
Algo cordial e passageiro
Segui sentado de frente ao ventilador
Passaram uns minutos e outra conhecida veio
Sentou ao meu lado e conversamos bastante
Shows, festas e amigos em comum
O assunto variou e o tempo passou
Já devia passar das 2 da manhã
Todos estavamos bêbados
A festa lotada ao máximo
Todos os ânimos incendiados
Fui ao banheiro e ela guardara meu lugar no sofá
Quando voltei a prosti me viu e começou um barraco
Alegando q eu devia ter ido com ela a festa e não com outra qualquer
Os seguranças interviram e acabou tudo ali mesmo

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Hügo Mendigo
Ménage arruinado pelos excessos

As pessoas se possuiam por um clima sexual acima de qualquer expectativa
Estavam todos enlouquecidos atrás do sexo da noite
Tudo molhado em cerveja, tequila e muitas outras drogas por baixo dos panos
Eu achei um.lugar perto do ventilador e decidi ficar ali a noite toda
Tinha uma mulher com a qual já tinha tido umas boas noites de sexo e romance a algum tempo
Por coincidência era prostituta, mas não daquela zona
Estava lá com alguns amigos gays
Todos estávamos bebendo
Ela passou por mim e só um amigo dela me acenou de longe
Logo em seguida passou uma fila com talvez 7 meninas
Todas amigas dela q tmbm já tinham transado comigo ao longo dos meses passados
Pelo contrário da situação passada, todas me deram beijos ao passarem por mim
Algo cordial e passageiro
Segui sentado de frente ao ventilador
Passaram uns minutos e outra conhecida veio
Sentou ao meu lado e conversamos bastante
Shows, festas e amigos em comum
O assunto variou e o tempo passou
Já devia passar das 2 da manhã
Todos estavamos bêbados
A festa lotada ao máximo
Todos os ânimos incendiados
Fui ao banheiro e ela guardara meu lugar no sofá
Quando voltei a prosti me viu e começou um barraco
Alegando q eu devia ter ido com ela a festa e não com outra qualquer
Os seguranças interviram e acabou tudo ali mesmo

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10