O encontro democrático - Hugo Mendigo
Hügo Mendigo
Em 1984, ao pseudo fim da ditadura no Brasil, na cidadezinha rural de Gravataí nascia mais um Mendigo, o Hügo. Parece um clichê dizer "escrever para não enlouquecer" mas foi sim sua psicóloga que recomendou os registros turvos de sua vida. Visões urbanas e alcoolizadas, mulheres e teorias da conspiração povoam esses manuscritos virtuais, sempre assinados como Nadal Goulart. Metalúrgico, pai e um monte de outras coisas que não precisam ser ditas por que ninguem perguntou.





O encontro democrático

Era um dia quente do fim do inverno
Ao sol esquentava, e abríamos os casacos
A sombra refrescava e o suor sumia
Era um momento complicado pra política brasileira
Eleições pra presidente seriam em poucos dias
O candidato da extrema direita estava na frente das pesquisas com o apoio do povo
Principalmente do sul retrógrado
Machista, xenófobo e homofóbico onde moro
Consegui um dia livre da fábrica onde ainda cumpro horário fingindo trabalhar e fui militar a favor da esquerda
Defensora dos direitos dos trabalhadores
Parece idiota quando eu escrevo, mas realmente acredito nisso e por isso estava lá
Em um grande terminal de ônibus da capital do sul
Haviam bandeiras de diversos partidos
Muitas cores sendo pagas para tremular entre os passageiros e coletivos
Apenas eu e mais dois com a bandeira vermelha no ombro
E nenhum dos 3 estava sendo pago pra isso
Esse pequeno detalhe me motiva ainda mais
Perto do almoço os 2 tinham médico marcado e se foram
Fiquei sozinho
Poderia ser um ambiente ameaçador
Mas meu tamanho e cara fechada me livrava de quaisquer tumultos vindouros
Lembrei que era sexta
E teria uma pequena confraternização na sede do sindicato ao cair da noite
Aniversário de um diretor de base, meu companheiro
E de quebra ele levantaria o debate político com alguma colegas de empresas próximas
Lembrei que tinha um convite a fazer a uma grande mulher que conheci a una dias…

Páginas: 1 2 3 4

Hügo Mendigo
O encontro democrático

Era um dia quente do fim do inverno
Ao sol esquentava, e abríamos os casacos
A sombra refrescava e o suor sumia
Era um momento complicado pra política brasileira
Eleições pra presidente seriam em poucos dias
O candidato da extrema direita estava na frente das pesquisas com o apoio do povo
Principalmente do sul retrógrado
Machista, xenófobo e homofóbico onde moro
Consegui um dia livre da fábrica onde ainda cumpro horário fingindo trabalhar e fui militar a favor da esquerda
Defensora dos direitos dos trabalhadores
Parece idiota quando eu escrevo, mas realmente acredito nisso e por isso estava lá
Em um grande terminal de ônibus da capital do sul
Haviam bandeiras de diversos partidos
Muitas cores sendo pagas para tremular entre os passageiros e coletivos
Apenas eu e mais dois com a bandeira vermelha no ombro
E nenhum dos 3 estava sendo pago pra isso
Esse pequeno detalhe me motiva ainda mais
Perto do almoço os 2 tinham médico marcado e se foram
Fiquei sozinho
Poderia ser um ambiente ameaçador
Mas meu tamanho e cara fechada me livrava de quaisquer tumultos vindouros
Lembrei que era sexta
E teria uma pequena confraternização na sede do sindicato ao cair da noite
Aniversário de um diretor de base, meu companheiro
E de quebra ele levantaria o debate político com alguma colegas de empresas próximas
Lembrei que tinha um convite a fazer a uma grande mulher que conheci a una dias…

Páginas: 1 2 3 4