Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Hügo Mendigo
Em 1984, ao pseudo fim da ditadura no Brasil, na cidadezinha rural de Gravataí nascia mais um Mendigo, o Hügo. Parece um clichê dizer "escrever para não enlouquecer" mas foi sim sua psicóloga que recomendou os registros turvos de sua vida. Visões urbanas e alcoolizadas, mulheres e teorias da conspiração povoam esses manuscritos virtuais, sempre assinados como Nadal Goulart. Metalúrgico, pai e um monte de outras coisas que não precisam ser ditas por que ninguem perguntou.





Sorte

Fiquei agora por alguns minutos refletindo sobre sorte
Azar
Essas superstições
Sorte
Achei algo na rua
Talvez dinheiro
Azar
Alguém perdeu algo na rua
Talvez eu
Um descuido
Falta de atenção
Um acidente
Deixei cair algo e não percebi
Uma rua movimentada
Quando eu percebo volto correndo
É tarde
Alguém viu e pegou p si
Ou mesmo pensa em devolver ao dono
Mas nada me identifica
Será impossível me achar
Fica p ele
Ele teve sorte
Sempre acredito nos equilíbrios
Se alguém teve “sorte” alguém teve “azar”
A família dele foi pobre
Mas ele deu sorte

Páginas: 1 2

Fiquei agora por alguns minutos refletindo sobre sorte
Azar
Essas superstições
Sorte
Achei algo na rua
Talvez dinheiro
Azar
Alguém perdeu algo na rua
Talvez eu
Um descuido
Falta de atenção
Um acidente
Deixei cair algo e não percebi
Uma rua movimentada
Quando eu percebo volto correndo
É tarde
Alguém viu e pegou p si
Ou mesmo pensa em devolver ao dono
Mas nada me identifica
Será impossível me achar
Fica p ele
Ele teve sorte
Sempre acredito nos equilíbrios
Se alguém teve “sorte” alguém teve “azar”
A família dele foi pobre
Mas ele deu sorte

Páginas: 1 2