Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Hügo Mendigo
Em 1984, ao pseudo fim da ditadura no Brasil, na cidadezinha rural de Gravataí nascia mais um Mendigo, o Hügo. Parece um clichê dizer "escrever para não enlouquecer" mas foi sim sua psicóloga que recomendou os registros turvos de sua vida. Visões urbanas e alcoolizadas, mulheres e teorias da conspiração povoam esses manuscritos virtuais, sempre assinados como Nadal Goulart. Metalúrgico, pai e um monte de outras coisas que não precisam ser ditas por que ninguem perguntou.





Viajando…

Estou no escuro de um ônibus
Indo da capital ao interior
Sozinho em dois bancos
Só eu
No escuro estou com as fantasias mais bizarras na cabeça
Não tenho mais nada o q fazer
Me surpreendi com as pernas fechadas e bem apertadas
Estava massageando a veia do meu pau por cima da roupa mesmo
A sensação é bem agradável
Fiquei imaginando se me masturbaria assim caso tivesse nascido mulher
Ou graças a nossa medicina do século XXI
Posso ter uma vagina mesmo tendo nascido homem
Mas fiquei apenas simulando os movimentos
Pela biologia envolvida, impossível simular algo q nunca senti de fato
Mas fiquei forçando minha próstata firmemente ao mesmo tempo
Seria algo simulando um pulso sexual, eu acho
É bom
Fico fantasiando tudo ao redor disso
Mas assumo q a imagem masculina realmente não me atrai em nada
Mesmo em suas variadas formas possíveis
Nem consigo imaginar algo assim, acontecendo
Mas o delírio de pressentir como seria ter uma vagina parece bem divertido
Fiquei imaginando a absurda vantagem q seria masturbar uma vagina à contra-partida em masturbar um pênis
Os movimentos curtos seriam mega discretos seriam mais q suficientes p total satisfação
Pleno aproveitamento com apenas poucos cms a serem tocados
Q tremendo ganho

Páginas: 1 2

Hügo Mendigo
Viajando…

Estou no escuro de um ônibus
Indo da capital ao interior
Sozinho em dois bancos
Só eu
No escuro estou com as fantasias mais bizarras na cabeça
Não tenho mais nada o q fazer
Me surpreendi com as pernas fechadas e bem apertadas
Estava massageando a veia do meu pau por cima da roupa mesmo
A sensação é bem agradável
Fiquei imaginando se me masturbaria assim caso tivesse nascido mulher
Ou graças a nossa medicina do século XXI
Posso ter uma vagina mesmo tendo nascido homem
Mas fiquei apenas simulando os movimentos
Pela biologia envolvida, impossível simular algo q nunca senti de fato
Mas fiquei forçando minha próstata firmemente ao mesmo tempo
Seria algo simulando um pulso sexual, eu acho
É bom
Fico fantasiando tudo ao redor disso
Mas assumo q a imagem masculina realmente não me atrai em nada
Mesmo em suas variadas formas possíveis
Nem consigo imaginar algo assim, acontecendo
Mas o delírio de pressentir como seria ter uma vagina parece bem divertido
Fiquei imaginando a absurda vantagem q seria masturbar uma vagina à contra-partida em masturbar um pênis
Os movimentos curtos seriam mega discretos seriam mais q suficientes p total satisfação
Pleno aproveitamento com apenas poucos cms a serem tocados
Q tremendo ganho

Páginas: 1 2