Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Lorhan Rocha
Nascido 30 de junho de 1997, em Rio de Janeiro-RJ, teve seu primeiro contato com a literatura ainda com seus 11 anos de idade quando leu o livro de Julio Verne: Viagem ao Centro da Terra. O autor desde então cria personagens e histórias no intuito de transmitir alguma mensagem para seus leitores.
Suas inspirações literárias são: Colleen Hoover, Ransom Riggs, Edgar Allan Poe e Stephen King.







Eu juro Solenemente

***

Naquela noite, após algumas semanas, o doutor já era conhecido e respeitado por todos os residentes e outros doutores do Sanatório que cuidavam dos pacientes.

O dr. acompanhado por Cardoso, anda pelos corredores enquanto os outros se despedem.

Aqueles dois estavam no local certo, um sanatório, mas do lado errado.

Os olhares de Francis e Cardoso pelas escotilhas das celas observando os pacientes com suas camisas de forças, sentados no chão enquanto babavam aos berros, era tão assustador e amedrontador quanto a Insanidade dos resignados…

— Como se sente meu caro ao saber que vamos começar tudo novamente? —Francis sentia seus dedos formigarem ao ponto em que sua insanidade começava a despertar.

— Me sinto Insano, completamente, inconsequente. — A expressão de Francis muda radicalmente.

 

***

Os doutores caminham de um lado para o outro até perceberem que estão sem seus outros companheiros de trabalho. Apenas eles dois, e todos os loucos atrás de suas pequenas celas.

O Clínico olha do fundo do corredor, pedindo que Cardoso o espere em silêncio.

   — Você ainda lembra da canção? — Francis ouve Cardoso dizer e então sorri caminhando. Ele passa pela recepcionista que está cochilando enquanto sua saliva escorre sobre o teclado do computador.

— Imprestável. — Ele cochicha em baixo tom enquanto passa por ela indo até seu carro com um sorriso enorme de orelha a orelha cantarolando.

Se for fazer faça direito
Abra de baixo até o peito
Se for fazer faça direito ♫♪

O doutor caminha até seu carro e retira de dentro da mala uma pequena maleta e dá meia volta, retornando assim para o sanatório.

Ele saltita pelo corredor, indo em direção à porta de uma paciente em especial. Conhecida pelos seus parentes e cuidadores como filha do diabo, a mesma daquela manhã apresentada por Cardoso.

Páginas: 1 2 3 4 5 6

Lorhan Rocha
Eu juro Solenemente

***

Naquela noite, após algumas semanas, o doutor já era conhecido e respeitado por todos os residentes e outros doutores do Sanatório que cuidavam dos pacientes.

O dr. acompanhado por Cardoso, anda pelos corredores enquanto os outros se despedem.

Aqueles dois estavam no local certo, um sanatório, mas do lado errado.

Os olhares de Francis e Cardoso pelas escotilhas das celas observando os pacientes com suas camisas de forças, sentados no chão enquanto babavam aos berros, era tão assustador e amedrontador quanto a Insanidade dos resignados…

— Como se sente meu caro ao saber que vamos começar tudo novamente? —Francis sentia seus dedos formigarem ao ponto em que sua insanidade começava a despertar.

— Me sinto Insano, completamente, inconsequente. — A expressão de Francis muda radicalmente.

 

***

Os doutores caminham de um lado para o outro até perceberem que estão sem seus outros companheiros de trabalho. Apenas eles dois, e todos os loucos atrás de suas pequenas celas.

O Clínico olha do fundo do corredor, pedindo que Cardoso o espere em silêncio.

   — Você ainda lembra da canção? — Francis ouve Cardoso dizer e então sorri caminhando. Ele passa pela recepcionista que está cochilando enquanto sua saliva escorre sobre o teclado do computador.

— Imprestável. — Ele cochicha em baixo tom enquanto passa por ela indo até seu carro com um sorriso enorme de orelha a orelha cantarolando.

Se for fazer faça direito
Abra de baixo até o peito
Se for fazer faça direito ♫♪

O doutor caminha até seu carro e retira de dentro da mala uma pequena maleta e dá meia volta, retornando assim para o sanatório.

Ele saltita pelo corredor, indo em direção à porta de uma paciente em especial. Conhecida pelos seus parentes e cuidadores como filha do diabo, a mesma daquela manhã apresentada por Cardoso.

Páginas: 1 2 3 4 5 6