Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Maldohorror
Um coletivo existe para fazer experiência. E é isso que você verá aqui.
Eu sou Maldohorror.
Eu tenho muitas faces...
Eu tenho muitos estilos...




Não espere finais felizes.






Maldohorror: especial 2 anos

      – Uuuuhh-humm… – Foi tudo que ela conseguiu murmurar, como uma criança que acaba de acordar.

      “Excelente.” – Respondeu a voz, muito satisfeita.
      Deveria ter algo de errado com aquela voz. Com toda aquela calmaria, com aquela escuridão… Mas Laura não conseguia perceber o que era exatamente. Sentia todos os seus sentidos gradualmente sendo anestesiados, como se tivesse consciência de cada músculo se relaxando, cada terminação nervosa tirando um cochilo. Tudo estava em paz.

      Ele abriu os olhos e contemplou sua nova carcaça. Não era preciso mundo tempo no mundo material para saber que sua forma chamaria muito a atenção. Não, não… Aquele corpo era bem melhor, e o ajudaria de muitas formas.

(Mih Cardozo)

_____________

      Assim Laura de posse de seus novos pés, firmou e olhando para o horizonte e vislumbrou sua nova vida, seu novo futuro.
Tamires fechou o livro que folhava, pois viu que sua pequena irmãzinha de 04 anos havia adormecido, puxou as cobertas levemente para cobri-la e com um delicado beijo na testa disse quase que em pensamento, “bons sonhos” e saindo do lado da cama, dirigiu-se a porta do quarto quando a pequena Paula pediu em voz quase sonâmbula:

      – Boa noite mana, amanhã poderia contar outra historinha de ninar?

      – Sim, semana que vem, respondeu Tamires. – Agora dorme.

      E fechando a porta do quarto lentamente e indo no corredor em direção do seu, pensando:

      “Minha irmã é boba mesmo, achar que eu com 06 anos sei ler, mal sabe ela que Laura era a nossa mãe, e que tudo são fatos reais”.

      Bem, vou ir dormir, pois amanhã é um novo dia e aos pouco contarei para minha irmã toda a história de nossa família.

 Carli Bortolanza

 

F I M

 

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7

Maldohorror
Maldohorror: especial 2 anos

      – Uuuuhh-humm… – Foi tudo que ela conseguiu murmurar, como uma criança que acaba de acordar.

      “Excelente.” – Respondeu a voz, muito satisfeita.
      Deveria ter algo de errado com aquela voz. Com toda aquela calmaria, com aquela escuridão… Mas Laura não conseguia perceber o que era exatamente. Sentia todos os seus sentidos gradualmente sendo anestesiados, como se tivesse consciência de cada músculo se relaxando, cada terminação nervosa tirando um cochilo. Tudo estava em paz.

      Ele abriu os olhos e contemplou sua nova carcaça. Não era preciso mundo tempo no mundo material para saber que sua forma chamaria muito a atenção. Não, não… Aquele corpo era bem melhor, e o ajudaria de muitas formas.

(Mih Cardozo)

_____________

      Assim Laura de posse de seus novos pés, firmou e olhando para o horizonte e vislumbrou sua nova vida, seu novo futuro.
Tamires fechou o livro que folhava, pois viu que sua pequena irmãzinha de 04 anos havia adormecido, puxou as cobertas levemente para cobri-la e com um delicado beijo na testa disse quase que em pensamento, “bons sonhos” e saindo do lado da cama, dirigiu-se a porta do quarto quando a pequena Paula pediu em voz quase sonâmbula:

      – Boa noite mana, amanhã poderia contar outra historinha de ninar?

      – Sim, semana que vem, respondeu Tamires. – Agora dorme.

      E fechando a porta do quarto lentamente e indo no corredor em direção do seu, pensando:

      “Minha irmã é boba mesmo, achar que eu com 06 anos sei ler, mal sabe ela que Laura era a nossa mãe, e que tudo são fatos reais”.

      Bem, vou ir dormir, pois amanhã é um novo dia e aos pouco contarei para minha irmã toda a história de nossa família.

 Carli Bortolanza

 

F I M

 

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7