Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Maria da Paz Guerreiro
Maria da Paz Guerreiro ou Paz Guerreiro. Nascida no Ceará, Estado que teve em Rachel de Queiroz a primeira mulher a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras em 1977.
Com vida conturbada, vieram períodos de depressão mas também o incentivo de um psiquiatra, notável ser humano, a escrever um livro. Começou a escrever em maio de 2016.
Crer que o nome já fala por si. Vve na corda bamba, entre a razão e a emoção, pendendo sempre para o lado da segunda opção. Freud não explica.
O que pulsa no cérebro sai nas pontas dos dedos... A escrita é a cura... Enfim...

E-mail: mariadapazguerreiro@yahoo.com.br
Facebook: facebook.com/mariadapaz.guerreiro
Wattpad: @Pazguerreiro
Twitter: @mana-paz





Halloween Macabro

     Assim, Monique volta ao presente. Agora ela também é necrófila. O grupo de aproximadamente vinte jovens já está dentro do cemitério. Ela ouve os planos deles, que são de passar a noite bebendo e usando drogas. Porém, eles jamais saberão que amanhã, dia primeiro de novembro, seus pais acordarão procurando desesperadamente por eles, depois de uma noite na qual não dormiram. E que como sempre, no dia de finados, no cemitério de São Lázaro, acontecerá o sepultamento simbólico de mais de umas dezenas de caixões vazios, em um cemitério que estará cheio de carcaças humanas inexplicavelmente jogadas ao relento.

    Monique prepara-se também para o jantar, enquanto os primeiros uivos e gritos são ouvidos, ao mesmo tempo em que criaturas nauseabundas saem de suas covas.

 

Páginas: 1 2 3

Maria da Paz Guerreiro
Halloween Macabro

     Assim, Monique volta ao presente. Agora ela também é necrófila. O grupo de aproximadamente vinte jovens já está dentro do cemitério. Ela ouve os planos deles, que são de passar a noite bebendo e usando drogas. Porém, eles jamais saberão que amanhã, dia primeiro de novembro, seus pais acordarão procurando desesperadamente por eles, depois de uma noite na qual não dormiram. E que como sempre, no dia de finados, no cemitério de São Lázaro, acontecerá o sepultamento simbólico de mais de umas dezenas de caixões vazios, em um cemitério que estará cheio de carcaças humanas inexplicavelmente jogadas ao relento.

    Monique prepara-se também para o jantar, enquanto os primeiros uivos e gritos são ouvidos, ao mesmo tempo em que criaturas nauseabundas saem de suas covas.

 

Páginas: 1 2 3