Mundo Gato - Final - Matheus Freitas
Matheus Freitas
Matheus Freitas nasceu em 1990, é jornalista, escritor e roteirista. Tenta povoar todos os gêneros e formatos possíveis para poder dar andamento em seu projeto de Universo Compartilhado de Narrativa Transmídia, que é extenso demais para explicar neste espaço.
Por ora, escreve romances, contos e roteiros de HQs, audiovisual e tudo mais que puder inventar para criar o universo compartilhado mais diversificado possível. Gosta de trabalhar com basicamente todos os gêneros: terror, horror, suspense, humor, romance, ação, aventura etc.
Gosta de escrever aquilo que gostaria de ler ou ver, por isso, às vezes, tem algumas ideias absurdas, outras interessantes e algumas, sob entendimento de outros, ruins (porque seu gosto nem sempre é compreendido pelos demais), mas, no fim das contas, só quer contar algumas histórias.






Mundo Gato – Final

Thiago, Mari e Luiza correm em direção a Ricardo. Ayla permanece no mesmo lugar. Ricardo vai rapidamente até o corpo de Douglas, retira a faca da cabeça dele e corre de encontro aos três.

Thiago está mais à frente dos demais e é o primeiro a atacar. Ricardo esquiva-se de seu soco, dá um rápido giro e se posiciona atrás dele e corta suas costas. Em seguida, fica frente a frente Mari, se agacha e faz um profundo corte em sua barriga. As tripas da jovem começam a sair e cair no meio da rua. Ricardo, apesar da idade, se mostrava uma pessoa extremamente habilidosa.

Ele levanta-se rapidamente, porque ainda há um inimigo a ser derrubado. Com sua faca, ele degola Luiza. O sangue de seu pescoço começa a jorrar. Ricardo respira fundo, tudo acabou.

Porém, mesmo ferido, Thiago segura Ricardo por trás e tenta tirar seu facão. Os dois batalharam pela faca o quanto puderam, mas ela acabou saltando longe. Ricardo, sem sua arma, se viu obrigado a pensar, rapidamente, em uma nova estratégia para sair daquela situação.

Ele, então, consegue derrubar Thiago sobre o corpo de Mari, mas também acaba caindo em cima do cadáver. Ao cair, golpeia Thiago no rosto algumas vezes. Em seguida, segura a cabeça dele e a coloca, literalmente, dentro da barriga de Mari. Ricardo segura firme até Thiago morrer afogado e sufocado.

Após a morte de todos os membros, Ricardo fica em pé, pega seu facão e, completamente sujo de sangue, volta a encarar Ayla.

– Acabou! Você está sozinha. Por favor, desista e venha comigo. Eu posso te ajudar!

– Não! Eu ainda continuarei o plano. Tu tem o teu propósito e eu o meu. Vou matar aqueles filhotes de cachorros! Então, saia da minha frente!

– Todos teus amigos já morreram, como tu vai continuar sozinha?!

– Estudamos o plano há meses, posso fazer tudo sozinha. Estou triste por eles, mas tenho certeza que era isso que iriam querer. E eu vou continuar.

Páginas: 1 2 3 4 5

Matheus Freitas
Mundo Gato – Final

Thiago, Mari e Luiza correm em direção a Ricardo. Ayla permanece no mesmo lugar. Ricardo vai rapidamente até o corpo de Douglas, retira a faca da cabeça dele e corre de encontro aos três.

Thiago está mais à frente dos demais e é o primeiro a atacar. Ricardo esquiva-se de seu soco, dá um rápido giro e se posiciona atrás dele e corta suas costas. Em seguida, fica frente a frente Mari, se agacha e faz um profundo corte em sua barriga. As tripas da jovem começam a sair e cair no meio da rua. Ricardo, apesar da idade, se mostrava uma pessoa extremamente habilidosa.

Ele levanta-se rapidamente, porque ainda há um inimigo a ser derrubado. Com sua faca, ele degola Luiza. O sangue de seu pescoço começa a jorrar. Ricardo respira fundo, tudo acabou.

Porém, mesmo ferido, Thiago segura Ricardo por trás e tenta tirar seu facão. Os dois batalharam pela faca o quanto puderam, mas ela acabou saltando longe. Ricardo, sem sua arma, se viu obrigado a pensar, rapidamente, em uma nova estratégia para sair daquela situação.

Ele, então, consegue derrubar Thiago sobre o corpo de Mari, mas também acaba caindo em cima do cadáver. Ao cair, golpeia Thiago no rosto algumas vezes. Em seguida, segura a cabeça dele e a coloca, literalmente, dentro da barriga de Mari. Ricardo segura firme até Thiago morrer afogado e sufocado.

Após a morte de todos os membros, Ricardo fica em pé, pega seu facão e, completamente sujo de sangue, volta a encarar Ayla.

– Acabou! Você está sozinha. Por favor, desista e venha comigo. Eu posso te ajudar!

– Não! Eu ainda continuarei o plano. Tu tem o teu propósito e eu o meu. Vou matar aqueles filhotes de cachorros! Então, saia da minha frente!

– Todos teus amigos já morreram, como tu vai continuar sozinha?!

– Estudamos o plano há meses, posso fazer tudo sozinha. Estou triste por eles, mas tenho certeza que era isso que iriam querer. E eu vou continuar.

Páginas: 1 2 3 4 5