Mundo Gato - Final - Matheus Freitas
Matheus Freitas
Matheus Freitas nasceu em 1990, é jornalista, escritor e roteirista. Tenta povoar todos os gêneros e formatos possíveis para poder dar andamento em seu projeto de Universo Compartilhado de Narrativa Transmídia, que é extenso demais para explicar neste espaço.
Por ora, escreve romances, contos e roteiros de HQs, audiovisual e tudo mais que puder inventar para criar o universo compartilhado mais diversificado possível. Gosta de trabalhar com basicamente todos os gêneros: terror, horror, suspense, humor, romance, ação, aventura etc.
Gosta de escrever aquilo que gostaria de ler ou ver, por isso, às vezes, tem algumas ideias absurdas, outras interessantes e algumas, sob entendimento de outros, ruins (porque seu gosto nem sempre é compreendido pelos demais), mas, no fim das contas, só quer contar algumas histórias.






Mundo Gato – Final

O silêncio é interrompido com a volta de Ayla. A jovem continua viva.

– Oh diaba, ainda tá viva! Mas não se preocupa porque vou acabar logo com o teu sofrimento!

Ricardo efetua uma sequência de facadas até Ayla estar completamente morta. Ainda distante, ele começa a ouvir a sirene da polícia se aproximando. Provavelmente alguém deve ter feito uma denúncia.

– Não vou fugir, permanecerei aqui e tudo vai ficar bem. Contarei a polícia o terrível plano deles e poderei dormir com a consciência tranquila de que fiz o meu trabalho e impedi uma tragédia.

Terceira parte: Merdas acontecem

“Na última madrugada, um crime bárbaro chocou várias pessoas em uma rua tranquila de Porto Alegre. Segundo relato da polícia, o assassino, identificado como Ricardo Silva, disse que estava impedindo um grupo de assassinar dezenas de filhotes de cachorros. Ricardo alega que o grupo, na verdade, era uma seita adoradora de gatos e que matava cachorros.”

Ao ler a notícia, o amigo de Ricardo fecha o jornal. Coloca a mão em sua cabeça e fala para si mesmo:

– Cacete! Não foi isso que eu quis dizer! Eu só queria que ele chamasse a polícia. É…merdas acontecem!

Fim.

Páginas: 1 2 3 4 5

Matheus Freitas
Mundo Gato – Final

O silêncio é interrompido com a volta de Ayla. A jovem continua viva.

– Oh diaba, ainda tá viva! Mas não se preocupa porque vou acabar logo com o teu sofrimento!

Ricardo efetua uma sequência de facadas até Ayla estar completamente morta. Ainda distante, ele começa a ouvir a sirene da polícia se aproximando. Provavelmente alguém deve ter feito uma denúncia.

– Não vou fugir, permanecerei aqui e tudo vai ficar bem. Contarei a polícia o terrível plano deles e poderei dormir com a consciência tranquila de que fiz o meu trabalho e impedi uma tragédia.

Terceira parte: Merdas acontecem

“Na última madrugada, um crime bárbaro chocou várias pessoas em uma rua tranquila de Porto Alegre. Segundo relato da polícia, o assassino, identificado como Ricardo Silva, disse que estava impedindo um grupo de assassinar dezenas de filhotes de cachorros. Ricardo alega que o grupo, na verdade, era uma seita adoradora de gatos e que matava cachorros.”

Ao ler a notícia, o amigo de Ricardo fecha o jornal. Coloca a mão em sua cabeça e fala para si mesmo:

– Cacete! Não foi isso que eu quis dizer! Eu só queria que ele chamasse a polícia. É…merdas acontecem!

Fim.

Páginas: 1 2 3 4 5