Mundo Gato - Matheus Freitas
Matheus Freitas
Matheus Freitas nasceu em 1990, é jornalista, escritor e roteirista. Tenta povoar todos os gêneros e formatos possíveis para poder dar andamento em seu projeto de Universo Compartilhado de Narrativa Transmídia, que é extenso demais para explicar neste espaço.
Por ora, escreve romances, contos e roteiros de HQs, audiovisual e tudo mais que puder inventar para criar o universo compartilhado mais diversificado possível. Gosta de trabalhar com basicamente todos os gêneros: terror, horror, suspense, humor, romance, ação, aventura etc.
Gosta de escrever aquilo que gostaria de ler ou ver, por isso, às vezes, tem algumas ideias absurdas, outras interessantes e algumas, sob entendimento de outros, ruins (porque seu gosto nem sempre é compreendido pelos demais), mas, no fim das contas, só quer contar algumas histórias.






Mundo Gato

Ricardo para de falar por alguns segundos. Ouve alguma coisa. Observa ao redor. Eles estão sozinhos. Então pergunta:

– Tem mais algum cachorro aqui?

– Não, somente o Bartolomeu.

– Pensei ter ouvido outros latidos.

– Pode ser da rua, sei lá. Mas aqui só tem o Bartolomeu.

Ricardo não conseguiu continuar o questionamento porque logo em seguida Thiago voltou a aparecer dizendo que tudo estava pronto. O casal ficou em pé e foi atrás do anfitrião até a sala onde as comemorações continuariam. Thiago é o primeiro a cruzar a porta. Ele entre e a fecha.

Em seguida, Ayla, que está um pouco à frente de seu namorado, entra e deixa a porta entreaberta. Ricardo não enxerga o que há lá dentro. Ele só consegue, de fato, avistar o interior da sala ao cruzar a porta.

Tão logo adentra o local, Ayla fecha a porta, como se estivesse trancando-o lá dentro. Ricardo está em pé, imóvel e horrorizado com o que está acontecendo ali. Ele tenta digerir e raciocinar direito o que está acontecendo no local. Que tipo de “comemoração” era aquela?

– Puta que pariu! Que merda é essa?

– Relaxa Ricardo, ainda são as mesmas pessoas de antes. Logo, logo você vai entender.

– O que tá acontecendo aqui? Alguém me explica?

– Calma, Ricardo. Silêncio que vai começar.

– Vai começar o quê?

– Shhhh!

Ricardo continua incrédulo e sem entender o que está acontecendo. Thiago, Mari, Douglas e Luiza estão encapuzados. A sala, que era para comemorar o aniversário de Bartolomeu, na verdade não tinha sinal nenhum de comemoração. Ali no meio, o principal motivo que estava deixando Ricardo em estado de choque: uma mesa redonda de madeira com Bartolomeu amarrado.

– Pessoal! Hoje comemoramos o aniversário de Bartolomeu! Ele estava feliz. E isso é bom! Quanto mais feliz o cachorro está, mais alegre estamos com esse momento!

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7

Matheus Freitas
Mundo Gato

Ricardo para de falar por alguns segundos. Ouve alguma coisa. Observa ao redor. Eles estão sozinhos. Então pergunta:

– Tem mais algum cachorro aqui?

– Não, somente o Bartolomeu.

– Pensei ter ouvido outros latidos.

– Pode ser da rua, sei lá. Mas aqui só tem o Bartolomeu.

Ricardo não conseguiu continuar o questionamento porque logo em seguida Thiago voltou a aparecer dizendo que tudo estava pronto. O casal ficou em pé e foi atrás do anfitrião até a sala onde as comemorações continuariam. Thiago é o primeiro a cruzar a porta. Ele entre e a fecha.

Em seguida, Ayla, que está um pouco à frente de seu namorado, entra e deixa a porta entreaberta. Ricardo não enxerga o que há lá dentro. Ele só consegue, de fato, avistar o interior da sala ao cruzar a porta.

Tão logo adentra o local, Ayla fecha a porta, como se estivesse trancando-o lá dentro. Ricardo está em pé, imóvel e horrorizado com o que está acontecendo ali. Ele tenta digerir e raciocinar direito o que está acontecendo no local. Que tipo de “comemoração” era aquela?

– Puta que pariu! Que merda é essa?

– Relaxa Ricardo, ainda são as mesmas pessoas de antes. Logo, logo você vai entender.

– O que tá acontecendo aqui? Alguém me explica?

– Calma, Ricardo. Silêncio que vai começar.

– Vai começar o quê?

– Shhhh!

Ricardo continua incrédulo e sem entender o que está acontecendo. Thiago, Mari, Douglas e Luiza estão encapuzados. A sala, que era para comemorar o aniversário de Bartolomeu, na verdade não tinha sinal nenhum de comemoração. Ali no meio, o principal motivo que estava deixando Ricardo em estado de choque: uma mesa redonda de madeira com Bartolomeu amarrado.

– Pessoal! Hoje comemoramos o aniversário de Bartolomeu! Ele estava feliz. E isso é bom! Quanto mais feliz o cachorro está, mais alegre estamos com esse momento!

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7