Cães - Mattüs
Mattüs
Mattüs – besta do submundo das antiartes e agitos psicoquímicos - é uma aberração natural de Palmeira dos Índios (AL) e habita o underground maceioense há mais de uma década. A figura surgiu na literatura através do universo dos fanzines, sendo editor do grotesco zine marginal “Spermental” (2006-2013), “O Novo Pagão”, “Histórias pra Belzebu Dormir” e colaborador dezenas de outros zines com malucos de todo o país. Em 2016, lançou “O Beco das Almas Famintas” pela Livrinho de Papel Finíssimo Editora, a obra é um romance recheado de fábulas escatológicas que deram origem à “massacrelândia tropical” em que suas histórias pútridas são ambientadas: neste livro-inferno são abertas as portas da Cidade Sereia, uma pequenina metrópole sanguinária que odeia os miseráveis e está disfarçada de Califórnia brasileira, um reino de caos, diversão e destruição persiste, tornando-se um dos temas chave na narrativa de “A Febre do Infinito” (2018), segundo romance do autor.
O monstro também é roteirista/produtor da degenerada “Scoria Filmes”, produtora filmes trash/experimentais nascida há mais de uma década e com cerca de 10 trabalhos; dentre eles, os curtas “Psychodemia” (2009), “O Panorama da Carne” (2013) e o média metragem “Surf Kaeté” (2015). Não satisfeito em destruir a dignidade da literatura e do cinema, Mattüs ainda participa do projeto antimusical “Power of The Nóia”, antibanda que carrega quase uma dezena de lançamentos recheados de insucessos.




Cães

Xuxa foi doada quando Saddam nasceu. Buiú morreu ao terceiro dia para nunca mais voltar. Saddam conseguiu cumprir o ciclo, mas – somente após uma semana – descobri que havia falecido, pensava em fuga. Chegam Dóris, Melissa e Igor quase simultaneamente. Pobre Igor, uma ferida cancerosa tocou sua pele e desintegrou a epiderme devorando tudo até seu estômago, a carne apodrecia com o animal vivo. A cada dia, o apetite diminuía. Dor insana refletida em grunhidos e uivos. Dóris sempre foi porra louca e decidiu conhecer o mundo, mais um espírito rebelde nas ruas que provavelmente teve seu corpo esmagado por um motorista desatento, com um pouco de sorte, ela devorou um bife suculento recheado com cacos de vidro. Imagine a sua última refeição nessa vida lhe rasgando as tripas, deve ser delicioso. Melissa viveu acomodada e obediente, chegou aos 16 e morreu em seu local favorito contemplando o nascer do astro rei.

Mattüs
Cães

Xuxa foi doada quando Saddam nasceu. Buiú morreu ao terceiro dia para nunca mais voltar. Saddam conseguiu cumprir o ciclo, mas – somente após uma semana – descobri que havia falecido, pensava em fuga. Chegam Dóris, Melissa e Igor quase simultaneamente. Pobre Igor, uma ferida cancerosa tocou sua pele e desintegrou a epiderme devorando tudo até seu estômago, a carne apodrecia com o animal vivo. A cada dia, o apetite diminuía. Dor insana refletida em grunhidos e uivos. Dóris sempre foi porra louca e decidiu conhecer o mundo, mais um espírito rebelde nas ruas que provavelmente teve seu corpo esmagado por um motorista desatento, com um pouco de sorte, ela devorou um bife suculento recheado com cacos de vidro. Imagine a sua última refeição nessa vida lhe rasgando as tripas, deve ser delicioso. Melissa viveu acomodada e obediente, chegou aos 16 e morreu em seu local favorito contemplando o nascer do astro rei.