30 de julho - Miyuki Moon
Miyuki Moon
Nasci cinco antes do primeiro fim do mundo existir (1995), portanto sou da geração Y. Minha paixão inicialmente foi por poesias sombrias quando tive minha primeira paixão não correspondida, desde então não parei de escrever. Com uma cuia de chimarrão e meu animalzinho gato companheiro inseparável, escrevo sobre vários gêneros, mas sempre usando minha imaginação, algumas vezes doentia. Além de escritora amadora também desenho usando geralmente inspirações do querido “Príncipe do Isopor”. Atualmente sou estudante de moda, louca por estamparia, pois também é onde posso pirar minhas ideias.




30 de julho

A primeira vez que lhe vi, sabia que deveria lhe chamar a atenção. Aquela fotografia. Marcou-me tão intensamente, que recordo da roupa que você esta usando, a expressão de seu rosto e sua pose.

De alguma maneira eu queria ser reconhecida por você, ser olhada, desejada. Tentei de diversas formas, mas foi difícil, quase impossível, afinal nunca nos encontramos pessoalmente, só à distância, porém nunca pensei em desistir.
Me lembro de várias noites com você em meus pensamentos que derramam lágrimas de saudade de alguém que nunca toquei, amor platônico alguns diriam.

Com músicas de refrão forte, imagino-me correndo para seus braços, sem pensar em tudo que está a nossa volta. Nessa historinha prevejo alguns finais:

• Eu correndo para seus braços abertos a me esperar e chorando intensamente, pois tudo que fiz para lhe chamara a atenção valeu a pena.

• Correria também, mas quem sabe não choraria….muito, muito difícil mesmo.

• Eu correndo para seus braços e no calor de seu abraço acordar no hospital com médicos fazendo reanimação, devido ao coração que literalmente explodiu de paixão.

Seja qual for o final, o importante é que poderei, ao menos por um minuto, tê-lo em meus braços, acariciar seus cachos negros, ouvir o sussurro de sua voz angelical, cheirar o aroma de seu perfume e senti seu toque na minha pele.

Isso não é texto de amor?

Acredito que possa ser, mas alguém que sente o amor ao seu artista pelo talento de seu trabalho, seu esforço, suas dificuldades, e o mais importante… pela sua dedicação para com seus fãs.

Mas de tentar, tentar muito, você pelo menos, sabe quem eu sou, apesar de que só na distância lhe encontrei, mas haverá um dia de nos encontrarmos cara a cara.

Acordo todos os dias com sua voz você chamando meu nome: é tão solúvel e enigmática, quanto qualquer outra canção, tocada para o público em geral. Porém, sei que ao escutá-lo cantar, canta exclusivamente para mim.

Páginas: 1 2

Miyuki Moon
30 de julho

A primeira vez que lhe vi, sabia que deveria lhe chamar a atenção. Aquela fotografia. Marcou-me tão intensamente, que recordo da roupa que você esta usando, a expressão de seu rosto e sua pose.

De alguma maneira eu queria ser reconhecida por você, ser olhada, desejada. Tentei de diversas formas, mas foi difícil, quase impossível, afinal nunca nos encontramos pessoalmente, só à distância, porém nunca pensei em desistir.
Me lembro de várias noites com você em meus pensamentos que derramam lágrimas de saudade de alguém que nunca toquei, amor platônico alguns diriam.

Com músicas de refrão forte, imagino-me correndo para seus braços, sem pensar em tudo que está a nossa volta. Nessa historinha prevejo alguns finais:

• Eu correndo para seus braços abertos a me esperar e chorando intensamente, pois tudo que fiz para lhe chamara a atenção valeu a pena.

• Correria também, mas quem sabe não choraria….muito, muito difícil mesmo.

• Eu correndo para seus braços e no calor de seu abraço acordar no hospital com médicos fazendo reanimação, devido ao coração que literalmente explodiu de paixão.

Seja qual for o final, o importante é que poderei, ao menos por um minuto, tê-lo em meus braços, acariciar seus cachos negros, ouvir o sussurro de sua voz angelical, cheirar o aroma de seu perfume e senti seu toque na minha pele.

Isso não é texto de amor?

Acredito que possa ser, mas alguém que sente o amor ao seu artista pelo talento de seu trabalho, seu esforço, suas dificuldades, e o mais importante… pela sua dedicação para com seus fãs.

Mas de tentar, tentar muito, você pelo menos, sabe quem eu sou, apesar de que só na distância lhe encontrei, mas haverá um dia de nos encontrarmos cara a cara.

Acordo todos os dias com sua voz você chamando meu nome: é tão solúvel e enigmática, quanto qualquer outra canção, tocada para o público em geral. Porém, sei que ao escutá-lo cantar, canta exclusivamente para mim.

Páginas: 1 2