About four Wall - Miyuki Moon
Miyuki Moon
Nasci cinco antes do primeiro fim do mundo existir (1995), portanto sou da geração Y. Minha paixão inicialmente foi por poesias sombrias quando tive minha primeira paixão não correspondida, desde então não parei de escrever. Com uma cuia de chimarrão e meu animalzinho gato companheiro inseparável, escrevo sobre vários gêneros, mas sempre usando minha imaginação, algumas vezes doentia. Além de escritora amadora também desenho usando geralmente inspirações do querido “Príncipe do Isopor”. Atualmente sou estudante de moda, louca por estamparia, pois também é onde posso pirar minhas ideias.




About four Wall

Desde o tempo Paleolítico, o ser humano iniciou sua vida com princípios básicos. Se ele tivesse fome ele comeria, se tivesse sono dormiria; se quisesse transar ele transaria; todas as necessidades que ele tivesse ele faria, e foi assim durante alguns longos anos, eles não tinham uma inteligência, como a nossa, mas já sabiam se comunicar, entender e responder aos seus instintos.

Já na era Mesolítico, o ser humano deu um grande avanço na historia, mas ainda assim agiam por seus instintos, mas já tinham um conhecimento maior que nos tempos Paleolíticos.

Só na idade da Pedra ou Neolítico, que nasceram as pequenas cidades, governos e sociedades, que desenvolveram e se tornaram grandes (cidades, governos, sociedades) e alguns instintos foram guardados no subconsciente do corpo humano.

No Século XXI o Homo sapiens se considera em um grau elevado aos demais seres vivos por possuir toda essa nossa ciência e tecnologias, porém alguns ignorantes que se acham superiores acreditam que não agimos mais por instintos e não teríamos como agir, pois somos seres pensantes.

A empresa americana corporativa secreta About four the Wall, acredita que o ser humano ainda age por extintos selvagens, mas esses testes não podem ser feitos primeiramente em animais, afinal não são eles mentes pensantes, e é crime fazer experimentos diretamente em humanos, não é Ético, porém eles não são Éticos, mas são secretos e cuidadosos, não tem por que não fazer essas experiências.

Essa pesquisa iria mostrar como o ser humano pensante é de modo irracional, e para ficar mais empolgante, usariam pessoas que possuem alguma relação emocional com os pesquisadores, pessoas que eles conhecem; que amam; para provar que os sentimentos de uma amizade ou compaixão são inferiores e são instintos.

A corporação pesquisou lugares pouco habitados e com pessoas que tem vidas normais em sociedade, essa localização foi encontrada no Brasil, no Estado do Acre.

Alguns espiões infiltraram-se junto aos moradores a procura do grupo perfeito e acharam esse pequeno grupo para aplicar a experimentação.

O grupo era composto por quatro jovens: três garotos e uma garota. E conseguiram descolar informação muito útil sobre eles.

O mais velho era Carlos com 17 anos, era um cara alto, culto, alegre, cabelos longos castanhos, Carlos participava nas segundas-feiras das feiras de Ciências e nesses eventos ele conheceu a Miranda uma garota de 14 anos que estudava na mesma escola e participava das mesmas feiras que ele.

Miranda tinha cabelos castanhos e olhos azuis tinha estatura baixa, se tornaram grandes amigos.

Páginas: 1 2 3 4

Miyuki Moon
About four Wall

Desde o tempo Paleolítico, o ser humano iniciou sua vida com princípios básicos. Se ele tivesse fome ele comeria, se tivesse sono dormiria; se quisesse transar ele transaria; todas as necessidades que ele tivesse ele faria, e foi assim durante alguns longos anos, eles não tinham uma inteligência, como a nossa, mas já sabiam se comunicar, entender e responder aos seus instintos.

Já na era Mesolítico, o ser humano deu um grande avanço na historia, mas ainda assim agiam por seus instintos, mas já tinham um conhecimento maior que nos tempos Paleolíticos.

Só na idade da Pedra ou Neolítico, que nasceram as pequenas cidades, governos e sociedades, que desenvolveram e se tornaram grandes (cidades, governos, sociedades) e alguns instintos foram guardados no subconsciente do corpo humano.

No Século XXI o Homo sapiens se considera em um grau elevado aos demais seres vivos por possuir toda essa nossa ciência e tecnologias, porém alguns ignorantes que se acham superiores acreditam que não agimos mais por instintos e não teríamos como agir, pois somos seres pensantes.

A empresa americana corporativa secreta About four the Wall, acredita que o ser humano ainda age por extintos selvagens, mas esses testes não podem ser feitos primeiramente em animais, afinal não são eles mentes pensantes, e é crime fazer experimentos diretamente em humanos, não é Ético, porém eles não são Éticos, mas são secretos e cuidadosos, não tem por que não fazer essas experiências.

Essa pesquisa iria mostrar como o ser humano pensante é de modo irracional, e para ficar mais empolgante, usariam pessoas que possuem alguma relação emocional com os pesquisadores, pessoas que eles conhecem; que amam; para provar que os sentimentos de uma amizade ou compaixão são inferiores e são instintos.

A corporação pesquisou lugares pouco habitados e com pessoas que tem vidas normais em sociedade, essa localização foi encontrada no Brasil, no Estado do Acre.

Alguns espiões infiltraram-se junto aos moradores a procura do grupo perfeito e acharam esse pequeno grupo para aplicar a experimentação.

O grupo era composto por quatro jovens: três garotos e uma garota. E conseguiram descolar informação muito útil sobre eles.

O mais velho era Carlos com 17 anos, era um cara alto, culto, alegre, cabelos longos castanhos, Carlos participava nas segundas-feiras das feiras de Ciências e nesses eventos ele conheceu a Miranda uma garota de 14 anos que estudava na mesma escola e participava das mesmas feiras que ele.

Miranda tinha cabelos castanhos e olhos azuis tinha estatura baixa, se tornaram grandes amigos.

Páginas: 1 2 3 4