Persona dos sonhos - Miyuki Moon
Miyuki Moon
Nasci cinco antes do primeiro fim do mundo existir (1995), portanto sou da geração Y. Minha paixão inicialmente foi por poesias sombrias quando tive minha primeira paixão não correspondida, desde então não parei de escrever. Com uma cuia de chimarrão e meu animalzinho gato companheiro inseparável, escrevo sobre vários gêneros, mas sempre usando minha imaginação, algumas vezes doentia. Além de escritora amadora também desenho usando geralmente inspirações do querido “Príncipe do Isopor”. Atualmente sou estudante de moda, louca por estamparia, pois também é onde posso pirar minhas ideias.
E-mail: ja.araujo.1995@gmail.com
Site: miyukimoonmodarte.wixsite.com/modarte
Blog: miyukimoon.wordpress.com
Instagram: instagram.com/Miyuki.Moon
Facebook: https://www.facebook.com/miyuki.moon




Persona dos sonhos

A primeira que lhe vi, você não reparou em mim, mas eu lhe observei.
Aquela pintura em seu corpo, principalmente sua barba.
Fiquei imaginando que era um aluno, pois sua aparência era jovem. Mais tarde descobri que você era um professor.
Ao descobri, você estava usando uma camiseta branca do Raimundos, ressaltando aquele tatuado e seus olhos claros.
Recebi um oi, e respondi com meus olhos arregalados e brilhantes.
Eu tinha que chamar sua atenção, de alguma forma, e nada melhor do que pedir ajuda em meus trabalhos.
Com o tempo ele já deveria saber meu nome e isso para mim era uma felicidade imensa. “Porra”, eu amava aquele cara. Ele era tudo pra mim.
Algumas pessoas comentavam sobre ele ter alguém, mas eu jamais acreditaria, pois, não usava aliança. Pelo menos era o que eu pensava.
Porém, as fotos começaram a aparecer, cada vez mais e um dia percebi ele saindo de mãos dadas.
Quebrou-me por dentro. Como se todos os meus sonhos, com aquele barbudo, tivesse despedaçados em mil pedaços.
Com o tempo os sentimentos passaram, e hoje lamento, pois será a ultima vez que o verei. Porém ele ficará no meu coração e na minha mente, como uma fonte de inspiração.

Miyuki Moon
Persona dos sonhos

A primeira que lhe vi, você não reparou em mim, mas eu lhe observei.
Aquela pintura em seu corpo, principalmente sua barba.
Fiquei imaginando que era um aluno, pois sua aparência era jovem. Mais tarde descobri que você era um professor.
Ao descobri, você estava usando uma camiseta branca do Raimundos, ressaltando aquele tatuado e seus olhos claros.
Recebi um oi, e respondi com meus olhos arregalados e brilhantes.
Eu tinha que chamar sua atenção, de alguma forma, e nada melhor do que pedir ajuda em meus trabalhos.
Com o tempo ele já deveria saber meu nome e isso para mim era uma felicidade imensa. “Porra”, eu amava aquele cara. Ele era tudo pra mim.
Algumas pessoas comentavam sobre ele ter alguém, mas eu jamais acreditaria, pois, não usava aliança. Pelo menos era o que eu pensava.
Porém, as fotos começaram a aparecer, cada vez mais e um dia percebi ele saindo de mãos dadas.
Quebrou-me por dentro. Como se todos os meus sonhos, com aquele barbudo, tivesse despedaçados em mil pedaços.
Com o tempo os sentimentos passaram, e hoje lamento, pois será a ultima vez que o verei. Porém ele ficará no meu coração e na minha mente, como uma fonte de inspiração.