SMS - Miyuki Moon
Miyuki Moon
Nasci cinco antes do primeiro fim do mundo existir (1995), portanto sou da geração Y. Minha paixão inicialmente foi por poesias sombrias quando tive minha primeira paixão não correspondida, desde então não parei de escrever. Com uma cuia de chimarrão e meu animalzinho gato companheiro inseparável, escrevo sobre vários gêneros, mas sempre usando minha imaginação, algumas vezes doentia. Além de escritora amadora também desenho usando geralmente inspirações do querido “Príncipe do Isopor”. Atualmente sou estudante de moda, louca por estamparia, pois também é onde posso pirar minhas ideias.
E-mail: ja.araujo.1995@gmail.com
Site: miyukimoonmodarte.wixsite.com/modarte
Blog: miyukimoon.wordpress.com
Instagram: instagram.com/Miyuki.Moon
Facebook: https://www.facebook.com/miyuki.moon




SMS

Olho a uma mensagem e percebo: Estais felizes sem mim.
A mensagem? Não, não era para mim, apenas vi de relance no celular de outrem.
Meu coração aperta e a tristeza teima a querer sair.
Você tenta enganá-lo, dizendo para si mesmo que não se importa mais com ele*, mas ele* sabe que é…
…e quanto você se importa?
Você tenta lhe chamar a atenção com mensagens, mas sabe que elas são insignificantes; que é o vazio que preenchem o espaço da alma de quem ansiosa, espera uma resposta que não virá, pois a mensagem não foi pra ti foi pra aquém.
Nas noites, não entra mais nas redes sociais, é uma noite nublada?
Sei o que está ocupando seu tempo e isso me deixa tensa, porque o que estás fazendo a noite em vez de entrar nas redes sociais é o que eu desejaria estar fazendo com você.
Fico me perguntando, como seria sua reação ao me tocar, normal ou teria que reinventar seu próprio mundo de desejos e prazeres. Seria algo comum ou inesquecível?
Está muito mais para algo comum, porque inesquecível são apenas as fantasias com sua rainha que tanto ama em seu reino encantado.

Olho a uma mensagem e percebo: Estais felizes sem mim.
A mensagem? Não, não era para mim, apenas vi de relance no celular de outrem.
Meu coração aperta e a tristeza teima a querer sair.
Você tenta enganá-lo, dizendo para si mesmo que não se importa mais com ele*, mas ele* sabe que é…
…e quanto você se importa?
Você tenta lhe chamar a atenção com mensagens, mas sabe que elas são insignificantes; que é o vazio que preenchem o espaço da alma de quem ansiosa, espera uma resposta que não virá, pois a mensagem não foi pra ti foi pra aquém.
Nas noites, não entra mais nas redes sociais, é uma noite nublada?
Sei o que está ocupando seu tempo e isso me deixa tensa, porque o que estás fazendo a noite em vez de entrar nas redes sociais é o que eu desejaria estar fazendo com você.
Fico me perguntando, como seria sua reação ao me tocar, normal ou teria que reinventar seu próprio mundo de desejos e prazeres. Seria algo comum ou inesquecível?
Está muito mais para algo comum, porque inesquecível são apenas as fantasias com sua rainha que tanto ama em seu reino encantado.