Na fornalha plantando letras bizarras - Petter Baiestorf
Petter Baiestorf
Teve um dia em que os espermatozóides festeiros de meu pai partiram em direção ao barzinho óvulo de minha mãe e lá começaram um sambinha esperto do criolo doido e eu ali nasci. Era 1974 e o clima de família tradicional/milico no poder/igreja vomitando regras me fez bem pra cabeça e virei, nada mais lógico, ateu anarquista debochado avesso a qualquer tipo de regras. Lá por 1988, um pouco antes talvez, comecei a escrever contos no caderno da escola. Tentei virar poeta, mas aí descobri os fanzines e comecei a colaborar e, na sequência, editar meus próprios títulos. Foi com fanzines que consegui conciliar minhas paixões por literatura, quadrinhos, música e, a maior de todas, cinema. Em 1992, com meu amigo de escola E.B. Toniolli, fundei a Canibal Filmes e comecei a filmar em VHS amador mesmo. Em 1995 um filme meu chamado "O Monstro Legume do Espaço" apresentou meu grupo pro underground brasileiro e, de lá pra cá, só tô tentando aproveitar o máximo essa festinha que é a vida.




Na fornalha plantando letras bizarras

A fúria!!!… Isso mesmo !!! …
A Fúria !!!
Primata cheirador de cheiros, cheirador de cheirados… Cheire as lágrimas de todas as belas fêmeas que você destruiu a razão, lágrimas que cheiram a corações partidos, cheiro agridoce de paixão e raiva, medo e fúria…
Fúria !!!
Saca a pistola e te atira na bala.

Escuta o silêncio…
Escuta o silêncio…
Esbravejando, escuta o silêncio !!!

Estupra mentes, estupra almas, estupra aqueles que já foram estuprados e que choram em agonia bailando por bares metafísicos, extrapolando na sarjeta y engravida analfabetos com discursos pseudo-intelectuais pró merda no ventilador rotativo… Baratas… Grandes baratas umbelíferas, venham gritar musicais da esplendorosa boca do lixo indiana para fazer sorrir essas malditas fêmeas enganadas, abandonadas, estupradas, deturpadas, acabadas…

Afasta-te !!!
Afasta-te de minha pocilga…

 

 

 

Páginas: 1 2

Petter Baiestorf
Na fornalha plantando letras bizarras

A fúria!!!… Isso mesmo !!! …
A Fúria !!!
Primata cheirador de cheiros, cheirador de cheirados… Cheire as lágrimas de todas as belas fêmeas que você destruiu a razão, lágrimas que cheiram a corações partidos, cheiro agridoce de paixão e raiva, medo e fúria…
Fúria !!!
Saca a pistola e te atira na bala.

Escuta o silêncio…
Escuta o silêncio…
Esbravejando, escuta o silêncio !!!

Estupra mentes, estupra almas, estupra aqueles que já foram estuprados e que choram em agonia bailando por bares metafísicos, extrapolando na sarjeta y engravida analfabetos com discursos pseudo-intelectuais pró merda no ventilador rotativo… Baratas… Grandes baratas umbelíferas, venham gritar musicais da esplendorosa boca do lixo indiana para fazer sorrir essas malditas fêmeas enganadas, abandonadas, estupradas, deturpadas, acabadas…

Afasta-te !!!
Afasta-te de minha pocilga…

 

 

 

Páginas: 1 2