Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Tatianie Kiosia
Tatianie Kiosia reside em Campinas no interior de São Paulo, tem 35 anos e é artesã e escritora, autora de contos de horror, caracterizada por um mórbido e culto refinamento singular apenas aos indivíduos cuja ironia cáustica somada à criativa imaginação culminam em textos de profundo horror. Por anos foi mantenedora e coeditora do fanzine Vampyrum Spectrum, publicação dedicada á música extrema e ocultismo que circulou ativamente pelo necrounderground brasileiro e que deverá ressurgir numa obscura aurora. É idealizadora do blog Escritos do Inferno, insano depositário de muitos de seus contos de horror e de histórias causadoras de forte repulsa, não recomendado aos indivíduos mais frágeis. Escritos do Inferno é também o título de seu primeiro livro, obra publicada de forma independente pelo Clube de Autores durante o ano de 2017 que reúne vários de seus trabalhos, alguns escritos no início da adolescência.
Hoje vive literalmente de sua arte, e nas poucas horas vagas escreve contos inspirados em sonhos estranhos, lembranças bizarras e fatos insólitos do dia a dia.
E-mail: tatianie_kiosia@hotmail.com
Facebook: facebook.com/tatianie.kiosia
Site: escritosdoinferno.wordpress.com






A Porta Oculta

Ocupado agora com a vida de pai, Cláudio esquecera-se um pouco sobre suas perturbadoras descobertas semanas antes. Ele estava encantado com sua pequena filha, que engordava a cada dia, adquirindo bochechas cada vez mais rosadas e redondas, os olhinhos que brilhavam como diamantes.
Lílian, no decorrer dos dias e das noites que se misturavam em sua mente privada de um sono reparador, percebia cada vez mais que algo estava muito errado, e que deveria proteger Catarina a todo custo. Com seu instinto e intuição mais apurados do que nunca, ela sentia claramente que alguém, ou alguma coisa, queria lhe tomar a filha. Ela via nas sombras sempre algo ameaçador, algo parecido com o que vira naquelas sinistras fotos. Ela não tinha coragem de comentar sobre tais impressões com Cláudio, o assunto da porta misteriosa, das fotos e dos livros satânicos havia se tornado um tabu entre eles.
Catarina muitas vezes olhava fixamente para algum ponto e, assustada, chorava muito. E Lílian tinha cada vez mais a certeza que de havia algo ali à espreita, e que Catarina também percebia. Seus temores aumentavam a cada dia.
***
Cláudio não sabia, e talvez nem houvesse percebido em meio a tantas mudanças desde a chegada de Catarina, mas sua mulher estava percebendo que eles não estavam sozinhos ali. Seres obscuros, umbrosos, que lhe apareciam sempre naquele estado entre a vigília e o sono, provocando-lhe terríveis paralisias, sussurravam-lhe ordens tenebrosas. No início ela queria pensar que aquilo fosse apenas pesadelo, causado pelo cansaço da nova rotina, mas cada vez mais que isso acontecia, mas ela tinha certeza de ser muito real.
Catarina era rodeada por maléficas sombras, como se quisessem sugar-lhe as energias vitais, as quais são extremamente saborosas e vivificantes para tais seres. Lílian via, mas paralisada, nada conseguia fazer, apenas ficava deitava com dezenas de vozes inumanas ecoando em sua cabeça… enviando ordens… exigindo coisas…

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Tatianie Kiosia
A Porta Oculta

Ocupado agora com a vida de pai, Cláudio esquecera-se um pouco sobre suas perturbadoras descobertas semanas antes. Ele estava encantado com sua pequena filha, que engordava a cada dia, adquirindo bochechas cada vez mais rosadas e redondas, os olhinhos que brilhavam como diamantes.
Lílian, no decorrer dos dias e das noites que se misturavam em sua mente privada de um sono reparador, percebia cada vez mais que algo estava muito errado, e que deveria proteger Catarina a todo custo. Com seu instinto e intuição mais apurados do que nunca, ela sentia claramente que alguém, ou alguma coisa, queria lhe tomar a filha. Ela via nas sombras sempre algo ameaçador, algo parecido com o que vira naquelas sinistras fotos. Ela não tinha coragem de comentar sobre tais impressões com Cláudio, o assunto da porta misteriosa, das fotos e dos livros satânicos havia se tornado um tabu entre eles.
Catarina muitas vezes olhava fixamente para algum ponto e, assustada, chorava muito. E Lílian tinha cada vez mais a certeza que de havia algo ali à espreita, e que Catarina também percebia. Seus temores aumentavam a cada dia.
***
Cláudio não sabia, e talvez nem houvesse percebido em meio a tantas mudanças desde a chegada de Catarina, mas sua mulher estava percebendo que eles não estavam sozinhos ali. Seres obscuros, umbrosos, que lhe apareciam sempre naquele estado entre a vigília e o sono, provocando-lhe terríveis paralisias, sussurravam-lhe ordens tenebrosas. No início ela queria pensar que aquilo fosse apenas pesadelo, causado pelo cansaço da nova rotina, mas cada vez mais que isso acontecia, mas ela tinha certeza de ser muito real.
Catarina era rodeada por maléficas sombras, como se quisessem sugar-lhe as energias vitais, as quais são extremamente saborosas e vivificantes para tais seres. Lílian via, mas paralisada, nada conseguia fazer, apenas ficava deitava com dezenas de vozes inumanas ecoando em sua cabeça… enviando ordens… exigindo coisas…

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12