Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Venosa Rodrigues
Venosa Rodrigues - Nascido no interior de lugar nenhum. Poeta maldito, contista miserável, dramaturgo fracassado. Morro por tudo e vivo por nada. Gerado dos excrementos de Byron, Rimbaud, Baudelaire, Bukowski, Augusto dos Anjos, e Marquês de Sade. Meus escritos são reflexo de uma mente desvairada e merencória.





Elegia ao mundo moderno

I

Rosas plásticas murchas,

Desgastadas,

Afetadas

Por gotas de radiação.

Crianças com a pele derretida,

Descarnadas, gemendo

Clamando por ajuda.

Soldados pisoteando mulheres e

Filhotes.

Labirinto de calamidades.

Ácido sulfúrico.

Nuvens de fogo cobrem os céus.

Lágrimas da ira caem sobre a terra e

Cavalos gasosos cavalgam sobre os mares.

 

II

Mau. Mau. Mau.

O que pode-se fazer é esperar…

… E morrer…  Morrer…

Morrer como Guernica.

Morrer como França.

Páginas: 1 2 3

Venosa Rodrigues
Elegia ao mundo moderno

I

Rosas plásticas murchas,

Desgastadas,

Afetadas

Por gotas de radiação.

Crianças com a pele derretida,

Descarnadas, gemendo

Clamando por ajuda.

Soldados pisoteando mulheres e

Filhotes.

Labirinto de calamidades.

Ácido sulfúrico.

Nuvens de fogo cobrem os céus.

Lágrimas da ira caem sobre a terra e

Cavalos gasosos cavalgam sobre os mares.

 

II

Mau. Mau. Mau.

O que pode-se fazer é esperar…

… E morrer…  Morrer…

Morrer como Guernica.

Morrer como França.

Páginas: 1 2 3