Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Venosa Rodrigues
Venosa Rodrigues - Nascido no interior de lugar nenhum. Poeta maldito, contista miserável, dramaturgo fracassado. Morro por tudo e vivo por nada. Gerado dos excrementos de Byron, Rimbaud, Baudelaire, Bukowski, Augusto dos Anjos, e Marquês de Sade. Meus escritos são reflexo de uma mente desvairada e merencória.





Lembro

Lembro-me quando sorria para mim e sussurrava em meu ouvido que me amava
Fui um louco em acreditar nas palavras de uma maldita prostituta;
Malditas palavras…
Você sempre balançou seu rabo para todos
E nós brigamos
Eu te amo, você diz,
Mas sempre te pego:
Aos olhares
Aos afetos
Aos beijos
Na cama
Com outro.
Meu âmago se estremecesse e eu vocifero um ou outro xingamento.
Não para você, mas para mim…
Por continuar amando uma prostituta.

Lembro-me quando sorria para mim e sussurrava em meu ouvido que me amava
Fui um louco em acreditar nas palavras de uma maldita prostituta;
Malditas palavras…
Você sempre balançou seu rabo para todos
E nós brigamos
Eu te amo, você diz,
Mas sempre te pego:
Aos olhares
Aos afetos
Aos beijos
Na cama
Com outro.
Meu âmago se estremecesse e eu vocifero um ou outro xingamento.
Não para você, mas para mim…
Por continuar amando uma prostituta.