Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Wagner Nyhyhwh
Pedreiro das palavras
Contador de sandices
Criador de nadas
Wagner Nyhyhwh já nasceu e morreu incontáveis vezes. Em vidas passadas foi Wagner Nyhyw, Reverendo W. Van Baco, Fenilisipropilamina Man, WTD, etc. Sua última ressuscitação se deu em um experimento genético no planeta K da Aglomeração 20.9. A intenção dos kasianos era clonar um ser humano dentro do Programa de Estudos de Raças Inferiores, para posteriormente criar um exército de escravos. Este objetivo foi abandonado quando os cientistas concluíram que os humanos são limitados demais para servir como escravos. Assim, Nyhyhwh foi doado para famílias que procuravam bichos de estimação para adotar. Já na infância gostava de criar, imaginação muito fértil e pulsante. Constantemente confundia ficção com realidade, o que o levava rotineiramente para tratamentos em aldeias psiquiátricas. Adulto, decidiu se tornar escritor e viver pulando de uma aldeia psiquiátrica para outra. Apesar de nenhum de seus livros ser lido por ninguém, sua escrita passou a ser considerada criminosa e herege porque como escritor se proclamava Deus. Sua situação se agravou quando passou a ser rastreado pela polícia quântica, pois gostava de viajar no tempo e em universos paralelos, sem autorização, para colher inspirações para seus textos. Foi preso quando, numa dessas viagens, acabou, por acidente, destruindo por completo toda uma realidade alternativa. Julgado e condenado a ser um degredado. Banido para sempre da Aglomeração 20.9. Não apenas isso, sofreu a mais cruel das punições previstas no Tratado Penal Interdimensional: Viver no planeta Terra! Enviado para junto de seus iguais, a raça falida.
Desde então, perambula pelo submundo humano esperando a realização da Grande Profecia, o dia em que os Fudidos varrerão a Terra e a Sarjeta engolirá os salões de festas.
Enquanto isso, continua criando.
Vez ou outra ainda confunde ficção com realidade.

E-mail: wnyhyw@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Nyhyhwh
Blog: partesforadotodo.blogspot.com.br






SOS

Não! Não vou mais fazer o jogo deles! Atenção! Você! Sim, você que está lendo isto; Isso aqui não é mais um conto. Não é mais ficção! Aqui é o autor real que esta escrevendo o conto. Preciso de ajuda! Por favor! Ajudem-me, por favor!  Estou sendo obrigado a escrever neste site. Estão me mantendo prisioneiro! Estou preso em algum lugar; Não sei onde! Estou com Medo! Não sei se eles estão lendo isso em tempo real. Preciso escrever rápido. Mas preciso explicar pra vocês! Fui sequestrado. Jogaram-me nessa cela vazia. Aqui não tem nada. Eles me torturam. Espero que isso seja lido por alguém antes que tirem do ar. Por favor! Se esta lendo isto; Por favor! Avise imediatamente a policia! Não sei onde estou preso. Precisam rastrear o ip de onde veio esse post. Estou numa cela! Não tem nada na nessa cela. Nada! Também não sei a quanto tempo estou aqui! Eles me sequestraram e largam aqui, desacordado. Há dias me alimento apenas com água e ração de cachorro. As seções de torturas. Hó! Hó deus! As torturas cada vez piores! Depois deixaram um notebook aberto nessa sessão de postagens nesse site. Está configurado pra não aceitar qualquer outro acesso apenas esse local onde estou fazendo está postagem. Entre as seções de torturas me mandaram; em menos de 24 horas; escrever e enviar um conto de horror. O mais aterrorizante que eu conseguir imaginar.  O primeiro notebook quebrei. Hó deus! Eles me torturaram novamente, muito pior a tortura. Ai me deixaram outro notebook. E escrevi um texto como me obrigaram. Recolheram o computador portátil e então o ciclo se repetiu. Vários dias esquecido na cela com ração de cachorro e água deixado à frente da cela, depois as torturas cada vez piores; Então novamente o notebook pra postagem. Depois de ter escrito um terceiro textos, um terceiro ciclo, entre as torturas me disseram que os contos não estavam assustadores o suficiente, que eu precisavam melhorar, e pra isso me torturaram ainda mais, para fornecer inspiração. Meu deus! O que fizeram comigo? Disseram que eu não precisava de dentes pra escrever, arrancando-os um a um. Que eu não precisava de pernas pra escrever. Hó meu deus! Quanta dor! Que eu podia enxergar e escrever com apenas um olho. Malditos!!! Malditos!!! Me falaram que minhas pernas eram grandes e grossas, que eu teria comida por um bom tempo e não precisava mais de ração de cachorro. Numa manhã, quando acordei, o notebook estava lá, na frente da cela, mas não estava aberto no site. Estava rodando um vídeo. Nesse vídeo estava minha filha e minha esposa. Minha filha só tinha 6 anos. Malditos!!! Por que fizeram aquilo? Malditos! Dói até em pensar em descrever! Malditos!!! Malditos!!!   Desgraçados malditos!! Malditos do inferno! Por favor, me ajudem! Já estou quase sem forças, mas preciso me controlar! Desculpem os erros e se a escrita está confusa, estou desesperado! Não há tempo para revisão! Preciso escrever, por isso estou escrevendo, para pedir ajuda! Não sei se há câmera aqui! Se estão filmando e vendo o que escrevo. Preciso postar logo! Por favor! Se esta lendo isso, suplico! Por favor! Rastreiem esse post! Isso não e brincadeira! Por favor, ajudem-me! Não é uma pegadinha nem trote. Chamem a polícia! Me ajudem! Me ajudem!

 

Páginas: 1 2

Não! Não vou mais fazer o jogo deles! Atenção! Você! Sim, você que está lendo isto; Isso aqui não é mais um conto. Não é mais ficção! Aqui é o autor real que esta escrevendo o conto. Preciso de ajuda! Por favor! Ajudem-me, por favor!  Estou sendo obrigado a escrever neste site. Estão me mantendo prisioneiro! Estou preso em algum lugar; Não sei onde! Estou com Medo! Não sei se eles estão lendo isso em tempo real. Preciso escrever rápido. Mas preciso explicar pra vocês! Fui sequestrado. Jogaram-me nessa cela vazia. Aqui não tem nada. Eles me torturam. Espero que isso seja lido por alguém antes que tirem do ar. Por favor! Se esta lendo isto; Por favor! Avise imediatamente a policia! Não sei onde estou preso. Precisam rastrear o ip de onde veio esse post. Estou numa cela! Não tem nada na nessa cela. Nada! Também não sei a quanto tempo estou aqui! Eles me sequestraram e largam aqui, desacordado. Há dias me alimento apenas com água e ração de cachorro. As seções de torturas. Hó! Hó deus! As torturas cada vez piores! Depois deixaram um notebook aberto nessa sessão de postagens nesse site. Está configurado pra não aceitar qualquer outro acesso apenas esse local onde estou fazendo está postagem. Entre as seções de torturas me mandaram; em menos de 24 horas; escrever e enviar um conto de horror. O mais aterrorizante que eu conseguir imaginar.  O primeiro notebook quebrei. Hó deus! Eles me torturaram novamente, muito pior a tortura. Ai me deixaram outro notebook. E escrevi um texto como me obrigaram. Recolheram o computador portátil e então o ciclo se repetiu. Vários dias esquecido na cela com ração de cachorro e água deixado à frente da cela, depois as torturas cada vez piores; Então novamente o notebook pra postagem. Depois de ter escrito um terceiro textos, um terceiro ciclo, entre as torturas me disseram que os contos não estavam assustadores o suficiente, que eu precisavam melhorar, e pra isso me torturaram ainda mais, para fornecer inspiração. Meu deus! O que fizeram comigo? Disseram que eu não precisava de dentes pra escrever, arrancando-os um a um. Que eu não precisava de pernas pra escrever. Hó meu deus! Quanta dor! Que eu podia enxergar e escrever com apenas um olho. Malditos!!! Malditos!!! Me falaram que minhas pernas eram grandes e grossas, que eu teria comida por um bom tempo e não precisava mais de ração de cachorro. Numa manhã, quando acordei, o notebook estava lá, na frente da cela, mas não estava aberto no site. Estava rodando um vídeo. Nesse vídeo estava minha filha e minha esposa. Minha filha só tinha 6 anos. Malditos!!! Por que fizeram aquilo? Malditos! Dói até em pensar em descrever! Malditos!!! Malditos!!!   Desgraçados malditos!! Malditos do inferno! Por favor, me ajudem! Já estou quase sem forças, mas preciso me controlar! Desculpem os erros e se a escrita está confusa, estou desesperado! Não há tempo para revisão! Preciso escrever, por isso estou escrevendo, para pedir ajuda! Não sei se há câmera aqui! Se estão filmando e vendo o que escrevo. Preciso postar logo! Por favor! Se esta lendo isso, suplico! Por favor! Rastreiem esse post! Isso não e brincadeira! Por favor, ajudem-me! Não é uma pegadinha nem trote. Chamem a polícia! Me ajudem! Me ajudem!

 

Páginas: 1 2