20 e Poucos Anos - Wender Lucas Fernandes
Wender Lucas Fernandes
Humano podre, escritor maldito e alcoólatra degenerado. Moro na infernal cidade de Palmeira dos Índios- AL, escrevo desde 2014, meus companheiros de porre são Augusto dos Anjos (que me ensinou a necessidade inevitável que o homem tem de ser fera, diante dessa sociedade doentia e acabada) Charles Bukowski (Que me ensinou que o pior problema que um homem pode ter, é estar sóbrio) e Thoreau (Que me ensinou a desconfiar de qualquer atividade que requeira roupa nova). Casado com a insanidade, amante da tosqueira e inimigo da sociedade,tento passar alguns pensamentos aleatórios para um pedaço de papel.





20 e Poucos Anos

Vivia tranquilamente para tudo resolver

Acertar os erros da vida e em paz com todos morrer

Se tornar aquela pessoa séria que todos duvidaram ser

Seguindo a luta diária de batalha para um dia crescer

 

Desde jovem o mundo lhe obrigava a lutar

Sempre caminhando para chegar em algum lugar

Sempre seguindo com fé e sorte

Sem nunca se imaginar jogado nos braços da morte

 

A vida sempre é injusta com nossos planos

Ela nos sufoca nos deixando aos prantos

Vivemos um dia após o outro seguidos por enganos

E se tiveres sorte, morrerás aos vinte e poucos anos.

 

 

Em memória de Gabriel Vieira.

Eterno Vieira!

 

 

 

Wender Lucas Fernandes
20 e Poucos Anos

Vivia tranquilamente para tudo resolver

Acertar os erros da vida e em paz com todos morrer

Se tornar aquela pessoa séria que todos duvidaram ser

Seguindo a luta diária de batalha para um dia crescer

 

Desde jovem o mundo lhe obrigava a lutar

Sempre caminhando para chegar em algum lugar

Sempre seguindo com fé e sorte

Sem nunca se imaginar jogado nos braços da morte

 

A vida sempre é injusta com nossos planos

Ela nos sufoca nos deixando aos prantos

Vivemos um dia após o outro seguidos por enganos

E se tiveres sorte, morrerás aos vinte e poucos anos.

 

 

Em memória de Gabriel Vieira.

Eterno Vieira!